Agência de comunicação que serviu ao PT recebeu R$ 7,7 milhões, diz colunista

São explosivos os dados da quebra do sigilo bancário da Pepper, a agência de comunicação do PT, que estão nas mãos dos investigadores da Operação Acrônimo. De acordo com o colunista Lauro Jardim, do O Globo, com contas no Banco do Brasil e Santander, a Pepper recebeu R$ 7,7 milhões de empreiteiras investigadas na Lava-Jato.

Ainda segundo o colunista, só da Andrade Gutierrez, em dezessete transferências bancárias, chegaram R$ 6,28 milhões em 2010. Naquele ano, a Pepper cuidou das redes sociais da campanha de Dilma Rousseff. A OAS transferiu R$ 717 mil em três depósitos. A Egesa pagou R$ 563 mil em seis movimentações. A Queiroz Galvão passou R$ 159 mil em três transferências.

A Pepper é a responsável pela beligerância do PT na internet. A Polícia Federal suspeita de que Carolina Oliveira, mulher de Fernando Pimentel, seja sócia oculta da Pepper. E de que a Pepper tenha servido para escoar propina para outros petistas.

Informações: Bocão News