Autoescolas de Sergipe vão à Justiça questionar uso dos simuladores

Uma ação conjunta do Sindicato dos Donos de Autoescola em Sergipe será impetrada na Justiça pelos empresários do setor para tentar adiar o início do uso obrigatório dos simuladores nos centros de formação. As aulas nos equipamentos passaram a ser obrigatórias no começo deste ano. Documentos estão sendo juntados pelo advogado do sindicato com o objetivo de pedir um prazo maior para adequação e, assim, ganhar tempo.

Além dos alunos serem obrigados a passar pelo simulador para tirar a carteira, os instrutores de autoescola também precisam ser capacitados para ministrar as aulas. Esse treinamento, segundo o presidente do sindicato, José Alberto Santos, deve ser dado pelos fabricantes do aparelho, mas, até agora, as empresas não se manifestaram para iniciar a capacitação.

“Tem colegas nossos que estão com o simulador ainda dentro da caixa porque não tem decisão nenhuma ainda. E aí tomam prejuízos - a autoescola e os alunos que ficam esperando a decisão desse pessoal”, afirmou José Alberto.

O sindicato toma como exemplo as mesmas liminares alcançadas por donos de autoescolas do Piauí e de Brasília, que ganharam o processo. “Estamos com um material da ação de Brasília. A gente vai trabalhar em cima desse material, pedindo mais tempo para que essas empresas de simulador consigam dar todos os treinamentos aos instrutores porque, se for depender das empresas de simulador, vai sair janeiro, entrar fevereiro e os alunos não vão conseguir fazer a prova”, disse.

A assessoria de comunicação do Departamento Estadual de Trânsito de Sergipe (Detran/SE) informou ao F5 News que a obrigatoriedade do uso dos simuladores foi regulamentada pelo Contran e tem validade em âmbito Nacional, por isso, não há possibilidade de rever o prazo.

“Foi realizada uma reunião com os donos de autoescolas no final de 2015, e essa lei dos simuladores não é novidade para ninguém. As autoescolas já deveriam ter implantado, mas deixaram para os dias finais do prazo. Os proprietários precisavam adquirir o aparelho e levar junto com os documentos para o Detran para que pudesse ser registrado no sistema. A única novidade é o prazo do exame médico, por exemplo, a pessoa que deu entrada pela primeira vez para tirar a carteira de habilitação e conseguiu concluir os exames até o mês de dezembro não precisa passar pelo simulador, já quem não conseguiu vai ter que passar pelo simulador, sim”, afirma a assessora Luana Ludovice. 

Informações: F5 News