Ovos de páscoa: preços não agradam consumidores

Os tradicionais ovos de páscoa já estão sendo vendidos em lojas e departamentos de todo o estado. Mas apesar de todo o apelo da compra, os consumidores deverão ficar atentos e arcar com um custo maior para a compra do ovo de páscoa.

Em redes de supermercados é grande a variedade de ovos, seja no tamanho ou no brinde ofertado, mas o que chama atenção é o valor dos preços, que segundo consumidores, estão mais "salgados".

O ovo Princesa Carruagem de 150g pode ser encontrado ao preço de R$ 46,99, já o mini mouse também de 150g, está ao preço de R$ 45,50 ou o de carros de 150g que sai a R$ 41,98. Os simples que não possuem brinquedo podem ser encontrado ao preço de R$ 31,50 [Garoto Crocante de 215g] e a R$ 39,90 [Batom Creme de 200g].

A estudante Bianca Caroline Tavares já andou olhando os preços dos ovos e disse não ter gostado do que viu. "Esse ano está muito caro. Estava olhando um para meu irmão e encontrei de R$ 46,00. É melhor comprar a barra ou então vou mandar minha mãe fazer em casa. Ou se não, ele vai ganhar um batom garoto", afirma a jovem.

Quem também não gostou dos preços foi Rubens Luiz. "Estou olhando aqui os preços, mas não gostei porque estão muito caro. Vou ver se baixa", conta.

Outras opções

Quem está com o dinheiro curto, mas também não quer abrir mão do chocolate, pode optar por barras de chocolate que pode ser encontrado ao preço de R$ 4,99, caixa de bombom por R$ 7,99 da garoto ou até mesmo o pacote de serenata de amor a R$ 25,50 com 950g.

Para quem vai preferir fazer o ovo em casa, a opção é a cobertura de chocolate em barra com 1,05 kg ao preço de R$ 23,99. Ele serve para cobrir, decorar e rechear bolos e tortas, biscoitos, pães de mel, alfajores; moldar e rechear bombons e ovos de Páscoa.

Recomendação

Segundo o Superintendente do Instituto Euvaldo Lodi - Núcleo Regional de Sergipe - IEL/SE, o economista Rodrigo Rocha,

"Os preços realmente estão mais elevados. Isso se deu em função de alguns fatores envolvendo oscilações nos custos do cacau, do açúcar, combustível, entre outros. Diante deste cenário de custos mais elevados e da fragilidade econômica que o Brasil enfrenta, as empresas do segmento estão tentando se adaptar, focando em versões menores dos ovos de páscoa e consecutivamente preços mais acessíveis".

Rodrigo Rocha ainda faz uma recomendação ao consumidor. "A primeira recomendação é analisar se tem dinheiro suficiente para pagar todas as suas despesas e ainda poupar uma parte da renda que possui. Se sobrar um valor significativo nas contas do consumidor, ele pode fazer essa compra e deixar os presenteados felizes, sem peso na consciência e principalmente no bolso, sendo bom inclusive para a economia, que precisa de vendas para garantir o emprego dos trabalhadores", informa.

E ainda acrescenta: "Caso a sobra seja pequena deve-se buscar comprar as versões menores ou até mesmo as barras de chocolate, que geralmente tem um preço bem melhor. Mas, se existe dificuldade para honrar com os compromissos financeiros já existentes, esse não é um momento adequado para realizar uma nova dívida, que possivelmente será colocada no cartão de crédito, que cobra juros elevados, caso não se pague o valor total devido", afirma.

Aisla Vasconcelos