Sergipe tem 1.580 casos de Aids confirmados em mulheres

A procura por exames de detecção de doenças sexualmente transmissíveis foi intensa no final da manhã desta terça-feira, 8 no Calçadão da rua João Pessoa, quando do desenvolvimento de uma ação por parte da Secretaria de Estado da Saúde em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

Na ocasião houve o lançamento oficial da Campanha de Prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), na Unidade Móvel Fique Sabendo. De acordo com o médico Almir Santana, coordenador do Programa DST/AIDS da Secretaria de Estado da Saúde, dos 4.689 casos de Aids em Sergipe desde 1987, foram 1.580 confirmados em mulheres.

“Nós percebemos duas falhas no diagnóstico, a primeira é que tem mulher descobrindo que tem HIV quando o marido morre; a segunda é que tem mulher descobrindo quando o bebê aparece com AIDS, essa é pior porque descobrimos que não fez o pré-natal correto. Precisamos incentivar as pessoas a fazer o teste o quanto antes, visando evitar a contaminação de outras pessoas. A doença está crescendo mais em homens, mas as mulheres estão acompanhando e a nossa preocupação é com mulheres casadas que confiam nos maridos, não usam camisinhas e ficam expostas às doenças”, enfatiza.

Ações

O secretário de Estado da Saúde, José Sobral também esteve no lançamento da campanha. “A Saúde hoje está fazendo uma homenagem às mulheres, além da campanha publicitária do Estado, estamos com ações de Saúde em vários locais. Temos essa aqui com o médico Almir Santana que visa a detecção de doenças sexualmente transmissíveis, como Aids, Sifilis mais especificamente, temos um trabalho pela Funesa com aferição de pressão arterial, açúcar no sangue, escovação, enfim, estamos apoiando várias ações com a necessidade de fortalecer a mulher com ações de cuidados como um todo”, afirma acrescentando que a mulher sergipana está compreendendo o seu papel, lutando pelos seus direitos e por uma qualidade de vida melhor.

Testes

Quem passou pelo Centro Comercial de Aracaju, teve a oportunidade de fazer quatro tipos de exames: HIV, Sífilis, Hepatite B e Hepatite C. “É importante fazer os exames pra se prevenir contra essas doenças que a gente pode pegar por meio de seringas, transfusão de sangue. A gente tem que se prevenir e por isso eu estou aqui aproveitando essa oportunidade”, diz Joelma Souza, funcionária de uma ótica no Centro.

Infonet