Betinho se anima com rendimento do Confiança contra o ASA pela Série C

Era o primeiro jogo de um time quase que inteiramente reformulado, ainda buscando o entrosamento. Partida fora de casa, estreia na Série C e certamente não se previa cobrança muito grande por uma boa atuação. Mas após os 90 minutos do empate em 1 a 1 contra o ASA, torcedores, diretoria e comissão técnica do Confiança saíram do Estádio Municipal Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, otimistas, entendendo que as contratações feitas para a sequência da temporada podem funcionar bem e fazer o time encaixar e ser competitivo.

O jogo contra o ASA foi movimentado. Em vários momentos, os alagoanos impuseram dificuldades para os azulinos. Mas o time sergipano superou a falta de conjunto e fez um jogo interessante, com boas alternativas. Em cobrança de pênanlti, o fantasma saiu na frente. Gol no primeiro tempo de João Paulo. Na etapa complementar, Valdo aproveitou cruzamento de Cascata e igualou. Nos últimos minutos, o time azulino ainda teve a chance da virada. O ponto arrancado fora de casa foi importante para dar maior confiança ao time ainda em formação. 

Depois do jogo, o técnico Betinho, que reestreou no comando técnico do Confiança após passagem relâmpago pelo próprio ASA, comentou animado sobre o rendimento azulino neste início de Série C.

- Viemos aqui em busca da vitória e sabíamos que ia ser muito complicado, um jogo tenso, porque as duas equipes foram muito modificadas e careciam ainda de um melhor conjunto. Soubemos bem superar essas dificuldades iniciais e tivemos vários momentos de domínio nessa partida, em que poderíamos ter saído daqui com a vitória. Os caras não se conhecem ainda e mostraram disposição e muita qualidade. Por isso acho que temos que valorizar bastante esse ponto. O trabalho está só no início e acho que começamos muito bem- avaliou o técnico do Confiança.

Nos primeiros quinze minutos de jogo, Betinho foi forçado a fazer a primeira mudança no time. O atacante Mateus Paraná se lesionou e no lugar dele, foi para o campo o meia Djalma.

- São jogadores com posições e características diferentes. Mateus Paraná é atacante e com a saída dele perdemos um pouco de profundidade, mas conseguimos valorizar ainda mais a posse de bola com a entrada de Djalma, que é um meia. Conseguimos trabalhar melhor a construção das jogadas. 

Em alguns momentos erramos e oferecemos o contra-ataque para o adversário, mas isso é normal. A tendência é melhorar sempre.

O Confiança terá agora uma semana inteira de trabalho para o segundo jogo, que acontece apenas no próximo domingo, às 19h, contra o Fortaleza, na Arena Batistão.

- Vamos ter uma semana cheia para treinar e ter tempo para melhorar, se aperfeiçoar, é sempre muito bom. Vamos trabalhar intensamente o posicionamento tático e o agrupamento em campo. O Fortaleza é um dos favoritos a conseguir a classificação e tenho certeza de que vai ser um jogo muito duro, mas vamos em busca da vitória - completou Betinho.

Globo Esporte / SE