EDITORIAL: Senado começa a afastar hoje o maior mal do País

Nem mesmo o Petrolão é mais danoso que ela.

Nem a Lava-Jato é páreo para ela.

Nem Zelotes, nada é táo ruim para o País do que o governo de dona Dilma.

O maior crime de responsabilidade que pode ser cometido contra o Brasil é mantê-la na presidência.

O Senado afastará a presidente do cargo nesta quarta-feira, 11, por até 180 dias. Se Temer não fizer governo igual ou pior, o que é praticamente impossível, está sendo encerrado o período de 13 anos do PT no poder.

E a culpa não é do PT, de tanta gente correta e capacitada para governar honestamente o País. A culpa é dos ladrões que se fizeram bilionários à custa de milhões de desempregados, de uma Saúde desumana e de uma Pátria que só educa no discurso mentiroso do governo.

É provável que o mais sensato seja não esperar muita melhora do vice que se torna presidente, mas não dá para continuar com o freio de mão da nação travado pela irresponsabilidade de políticos e pelo mal jeito ranzinza de governar de uma presidente que não ouve nem mesmo quem convenceu a maioria do eleitorado a elegê-la presidente duas vezes.

A chamada grande imprensa, que há muito deixou de fazer jornalismo, solta fogos em suas páginas ensandecidas, sedenta do poder que diz combater.

Tudo por causa dela.

O Brasil de  tantas figuras históricas busca, através do impeachment, encontrar pelo menos um jeitinho de poder respirar, mesmo que seja através de uma classe política que só conhece uma luta, a do poder pelo poder.

Ironicamente, o PT de tantos e tão importantes programas sociais, que destravou a Polícia Federal, permitiu à Procuradoria Geral da República deixar de ser engavetadora e deu ao nosso Direito o presente da delação premiada, devolve ao poder a quem não gosta de nada disso. Aqui, NE Notícias não se refere diretamente a Temer, mas a muitos de seus apoiadores.

Mesmo não tendo feito nada para evitar a corrupção que enlameia o País, tendo ou não se beneficiado diretamente dela, Lula, se fosse o presidente, por força de suas habilidades e compromissos com a classe política, não sofreria impeachment.

Infelizmente, quem ainda tem muito a dar, caminha a passos largos, depois do impeachment de sua pior invenção, para a prisão.

Questão de tempo