Em jogo de oito gols, Remo vence Confiança e entra no G-4 da Série C

O Remo se redimiu do empate insosso na rodada passada e venceu o Confiança por 5 a 3 na noite deste domingo, no Estádio Robertão, em Aracaju. A partida foi marcada pelo equilíbrio na primeira etapa e a pressão do clube sergipano no segundo tempo, que não conseguiu reverter o placar final. Os gols do Remo foram marcados por Levy (duas vezes), Edno e Allan Dias (duas vezes). Assis marcou dois para o time mandante, um deles em linda cobrança de falta, e o volante remista Yuri marcou contra.

Com o resultado o Remo saltou do 8º para o 4º lugar na tabela do Grupo A da Série C, já figurando entre as equipes que se classificam para a segunda fase da competição. O Confiança permanece sem vencer e na lanterna. Na próxima rodada, domingo que vem, às 16h, encara o River-PI fora de casa. Já o Remo recebe o ABC no Mangueirão, sábado, às 18h.

Remo larga em vantagem, mas Confiança diminui

A partida começou bastante disputada, mas equilibrada. Confiança e Remo se estudavam e buscavam não se expor demais. O time da casa apostava nas bolas aéreas, mas sem muito sucesso. Até que aos 9, em uma jogada quase despretensiosa, o Leão Azul conseguiu abrir o placar. O lateral-direito Levy arriscou de fora da área, mesmo sem ângulo, a bola desviou no zagueiro do proletário e enganou o goleiro Beliato, que só pôde olhar a bola entrando no gol em seu contrapé: 1 a 0 Remo.

A vantagem no placar empolgou o time paraense, que se manteve no ataque. Apenas cinco minutos depois o Remo conseguiu aumentar a vantagem, em mais um lance infeliz da defesa do clube de Sergipe. A bola foi alçada na área, a zaga afastou mal e o criticado meia Allan Dias aproveitou o rebote, marcando seu primeiro gol com a camisa azul-marinho e diminuindo a pressão da torcida sobre seu nome: 2 a 0. Bem no jogo, o Remo decidiu diminuir o ritmo, tudo o que o Dragão queria para voltar a ter uma chance.

Vendo seu time em dificuldade, o técnico Betinho decidiu logo mexer: tirou Everton Sena e colocou em campo Mateus Paraná, que, por retornar de lesão, era dúvida para a partida. O Leão Azul deu espaço e o Confiança cresceu na reta final do primeiro tempo. Assis empatou aos 34, em belíssima cobrança de falta. A bola foi no ângulo, e Fernando Henrique nem se mexeu: 2 a 1. Assis quase ampliou aos 42, em lance muito parecido, mas a bola saiu pela linha de fundo passando rente à trave. Já aos 45, Mateus Paraná empatou o jogo após cruzamento, mas desviou a bola usando a mão direita. O árbitro anulou o lance e ainda deu cartão amarelo para o meio-campista.

Dragão empata, mas Leão garante vitória nos acréscimos

O segundo tempo começou quente novamente. Com poucos minutos de jogo Cascata arriscou de fora da área, mas sem muito perigo, e a bola passou por cima do gol defendido por Fernando Henrique. No lance seguinte o Remo descolou um escanteio. Na cobrança de Edno, no primeiro pau, Max desviou de cabeça e na sobra, na outra trave, Allan Dias conseguiu desvia de calcanhar. Mais um belo gol no Robertão: 3 a 1 para o Remo, com apenas dois minutos de bola rolando. 

A resposta do Dragão veio rápida. Aos 4, Cascata arriscou novamente de longe, só que dessa vez com mais precisão. A bola explodiu no travessão, sendo que Fernando Henrique já estava vendido no lance. Betinho, então, decidiu mudar o Confiança novamente. Sacou Felipe Cordeiro – que não ia bem na partida – e colocou Djalma, visando uma melhor postura ofensiva dos seus comandos. Nas bolas paradas, o proletário continuou levando perigo à meta remista.

A metade final do segundo tempo foi de maior posse de bola do Confiança. A equipe da casa dominou o duelo no meio de campo, onde sofreu muitas faltas. Em uma delas, aos 26, Leandro Kível mandou uma bomba, que Fernando Henrique não conseguiu segurar, mas espalmou para longe.

Do outro lado, o Remo se segurava. O técnico Marcelo Veiga tirou Allan Dias e colocou Chicão, fechando o meio, e ainda perdeu Patrick por lesão, mandando a campo o veloz Hericles, na clara intenção de explorar contra-ataques.

A pressão do time da casa era enorme. O Remo encolheu demais e o Confiança se lançou todo ao ataque. De tanto insistir, Assis conseguiu diminuir a vantagem paraense aos 35. Ele pegou sobra de bola na grande área, chutou forte e o camisa 1 remista não conseguiu fazer a defesa: 3 a 2. O Dragão continuou na frente e chegou ao empate com a ajuda de Yuri, do volante do Remo, que desviou contra o próprio gol em bola alçada na área: 3 a 3, aos 39.

O Confiança era melhor no jogo e dava a entender que poderia conseguir uma histórica virada no Robertão. Porém, aos 41, o árbitro marcou pênalti a favor do Remo. 

O experiente Edno foi lá e converteu, dando novamente a vitória para o time do Pará sob forte protesto da torcida da casa. Nos acréscimos, o meia Hericles foi expulso por conta de uma cotovelada. No último lance do jogo, o Dragão conseguiu um escanteio. Até o goleiro Beliato foi para a área do Remo. Não conseguiu marcar e, no contra-ataque, Levy marcou novamente do Leão e decretou a vitória dos visitantes por 5 a 3.

FICHA TÉCNICA

Confiança: Beliato; Caíque, Mauro Viana, Alex Moraes e Assis; Hamilton, Eventor Santos, Felipe Cordeiro (Djalma) e Cascata (Orobó); Leandro Kível e Eveton Sena (Mateus Paraná). Técnico: Betinho.

Remo: Fernando Henrique; Levy, Max, Brinner e Fabiano; Michel Schmöller, Yuri, Allan Dias (Chicão) e Eduardo Ramos; Patrick (Hericles) e Edno (Ciro). Técnico: Marcelo Veiga

Cartões amarelos: Everton Sena, Alex Moraes, Mateus Paraná, Mauro (Confiança) | Levy e Ciro (Remo)

Cartão vermelho: Hericles (Remo)

Gols: Assis (2x) Yuri (contra) - Confiança | Levy (2x), Allan Dias (2x) e Edno - Remo

Globo Esporte / SE