Justiça anula eleição para presidente da Câmara de Ribeira do Pombal

A 5ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), por unanimidade, decidiu, nesta terça-feira (21), anular a eleição para a presidência da Câmara de Vereadores de Ribeira do Pombal, cidade a quase 300 quilômetros da capital baiana.

Em dezembro de 2014, Bebeto Alcântara (PSD) venceu o pleito da Casa, tendo como vice na chapa o vereador Nathan Brito (PSC). A oposição então ingressou com ação no TJ-BA pedindo a anulação da votação, pois Nathan já tinha ocupado o cargo de presidente no biênio anterior. Portanto, não poderia ser eleito para a vice presidência.

O desembargador José Edivaldo Rotondano concordou com os argumentos dos oposicionistas. Ressaltou que no âmbito do Executivo o cidadão que já foi chefe de tal Poder, por dois mandatos consecutivos, não pode, na eleição seguinte, se candidatar ao cargo de vice.

“Com efeito, conquanto esteja-se  a  tratar de  eleições  em Poderes  distintos, com regras peculiares, a  situação  é  análoga  e  demanda  tratamento  simétrico.  Permitir  a  eleição  do  chefe do  legislativo  local como vice  na  eleição subsequente, do  mesmo modo,  importaria em fraude ao  art. 44  do  Regimento Interno da  Casa, pois possibilitaria a  assunção de  um segundo  mandato na chefia da Casa em caso de vacância do cargo de presidente”, afirmou.

Em sua decisão, o desembargador determinou a realização de nova eleição, no prazo de 15 dias.