Fora de casa, Itabaiana inicia oitavas com duelo difícil contra o Campinense

No próximo domingo, Itabaiana e Campinense fazem o primeiro duelo das oitavas de final da Série D do Brasileiro. Até hoje, as equipes se enfrentaram por quatro vezes, dois jogos foram disputados em Campina Grande e outros dois em Itabaiana. 

O primeiro foi no Estádio Presidente Vargas. Campeão estadual em 1973, o Tricolor da Serra foi o convidado especial das festividades do 38º aniversário do Treze Futebol Clube. Nessa curta temporada em solo paraibano, o Itabaiana venceu o Treze por 4 a 3 (07/09/1973) e dois dias depois empatou sem gols com o Campinense. Ainda em 73, a Raposa e o Tremendão voltaram a se enfrentar. O Itabaiana convidou o Campinense para a "festa das faixas do Campeonato Sergipano"  e aplicou uma goleada no estádio Presidente Médici, no dia 2 de dezembro. Os gols foram marcados por Duda (2 vezes) e Piranha.

A Taça de Prata de 1983, atual Série B do Campeonato Brasileiro, foi o terceiro encontro dos times. No dia 20 de fevereiro o Tremendão foi derrotado no Estádio Amigão, em Campina Grande. O placar ficou no 2 a 0 para o rubro-negro paraibano, dois gols de Hélio Alagoano.

Por fim, o duelo mais recente foi pela extinta Seletiva do Nordestão. Como o Médici era uma das sedes da competição, o Tricolor da Serra recebeu o Campinense no dia 1º de agosto de 2002. Alex inaugurou o marcador para o Tremendão em cobrança de falta, mas Bia deixou tudo igual e assim o placar ficou até o final da partida.

O equilíbrio está mais do que comprovado. Para desequilibrar, o técnico Leandro Campos fez uma preparação bem detalhada com o elenco tricolor.

- Tivemos uma semana de trabalho muito boa. O jogo é importante, por isso tivemos uma preparação conveniente e organizada. Até porque sabemos do potencial da equipe do Campinense. Fizemos treinos técnicos, táticos e análises de vídeos de jogos do adversário pra que tenhamos um conhecimento melhor do adversário, tanto individual quanto coletiva. Espero encontrar o caminho pra que nós possamos fazer uma boa partida na cidade de Campina Grande - afirmou o técnico do Tricolor da Serra.

O jogo de ida entre as equipes será neste domingo, no estádio Amigão, às 19 horas. O time titular deve ser o mesmo que venceu o Uniclinic no PV. A única mudança seria a entrada de Jó no lugar de Diogo Orlando, que foi para o Sampaio Corrêa disputar a Série B.

Escalação

O provável time do Itabaiana para o jogo de ida contra o Campinense deve ser o seguinte: Max, Anderson Sorriso, Heverton, Tiago Garça e Janilson Madona; Jó, Daniel, Igor Alves e Clóves; Paulinho Macaíba e Fabiano Tanque.

De olho no BID

Recentemente, o Itabaiana apresentou dois reforços para a sequência da Série D. Os dois atletas atuam na mesma posição, são volantes. Joedson Santos Almeida, mais conhecido como Jó, tem 27 anos e estava no Pelotas, do Rio Grande do Sul. Ele ainda tem passagens pelo Atlético Mineiro, Vitória, Fluminense de Feira de Santana, Sport e Grêmio Barueri. O jogador já está regularizado, à disposição do técnico Leandro Campos.

O outro é Elyeser Maciel da Silva, paraense de Abaetetuba e tem 26 anos. Ele veio do Glória de Vacaria e defendeu também os seguintes clubes: América de Natal, Botafogo da Paraíba, CSA, Guarani de Campinas e Paraná. Elyeser foi regularizado nesta sexta.

Globo Esporte / SE