Negretti marca dois e Campinense vence 1ª batalha contra o Itabaiana

"Vamos subir, Nense, vamos subir, Nense!". Esse foi o grito de guerra da torcida do Campinense na noite deste domingo no Estádio Amigão. Não era para menos, os donos da casa venceram bem o Itabaiana no jogo de ida das oitavas do Campeonato Brasileiro da Série D.

Quem decidiu a primeira batalha para a Raposa foi Negretti, o camisa 5 marcou duas vezes, uma em cada tempo, quase no mesmo minuto, e deixou a classificação encaminhada. O que é muito bom para o time paraibano, já que a partida de volta acontecerá em Itabaiana no próximo domingo, para decidir quem segue para as quartas de final e mantém vivo o sonho de conseguir o acesso à Série C de 2017.

 Até uma derrota por um gol de diferença garante a Raposa na próxima fase da competição nacional. Ao Tricolor da Serra, só a vitória interessa e por dois ou mais gols de diferença. Um novo dois a zero, só que para os sergipanos, leva a decisão da vaga para os pênaltis. Para avançar no tempo normal, o Tremendão precisa derrotar os paraibanos por três gols de diferença no Etelvino Mendonça.

Negretti decisivo

Empurrado pela torcida, o Campinense começou bem. Aos 7, Thiago Brito tabelou com Magno até Negretti receber e trocar passes com Júnior Chicão. A zaga do Itabaiana só observou a jogada. Então, da entrada da área, o camisa 5 do Rubro-Negro tocou com estilo no canto esquerdo do goleiro Max. Estava aberto o placar no Amigão. 

A empolgação acabou deixando a Raposa toda atrapalhada. Tanto que aos poucos foi caindo de ritmo, enquanto o Tremendão crescia no jogo. Os visitantes acabaram perdendo o meia Clóves antes dos 15 minutos com suspeita de fratura no nariz. O Campinense era melhor em campo, tinha mais posse de bola, enquanto que o Itabaiana tentava achar espaços para ir ao ataque, mas encontrava dificuldades para jogar pelas pontas.

Só depois dos 25 minutos é que o Tricolor da Serra foi chegar com perigo ao gol dos donos da casa. De costas para o gol, Fabiano Tanque rolou para Fred, que entrou no lugar de Clóves, e ele soltou a bomba, a bola ainda quicou, mas o goleiro rubro-negro salvou. Aos 32, Igor de cabeça também tentou, mas Glédson impediu novamente o gol. 

Depois disso, os dois times passam a errar muitos passes e o jogo ficou truncado no meio de campo. Já no finalzinho os visitantes começaram a pressionar mais e a Raposa se defendia como podia. Macaíba recebeu dentro da área, aos 45, bateu cruzado, porém sem direção. Sendo assim, o primeiro tempo terminou com a vitória parcial do time paraibano.

A etapa final iniciou equilibrada, mas de novo antes dos 10 primeiros minutos o Campinense marcou.A jogada mais uma vez começou com Thiago Brito. Na ocasião, ele cobrou a falta levantando a bola na área, aí Negretti subiu mais que o marcador e de cabeça fez o segundo dele e da Raposa no Amigão. 

Do lado do Tremendão a semelhança é que o time só foi chegar com mais perigo ao gol adversário com quase 25 minutos. Paulinho Macaíba recebeu, girou e chutou no canto esquerdo de Glédson, que fez a defesa tranquilamente. 

E por pouco Alex Sandro não fez o terceiro. Aos 34, ele arriscou de longe e a bola passou raspando a trave do goleiro Max. Na sequência, o Campinense só fez controlar a partida, sem sofrer grandes sustos. O Tremendão não desistiu fácil, tentou nem que fosse um gol no último minuto da partida, porém não conseguiu. Fim de papo em Campina Grande: Campinense 2, Itabaiana zero.