Mais de 250 armas brancas são encontradas em presídio de Glória

A Polícia Militar de Sergipe informou na tarde desta terça-feira (11), o resultado da revista realizada no Presídio Regional Senador Leite Neto (Preslen), no município de Nossa Senhora da Glória (SE), iniciada por volta das 5h e encerrada ao meio dia desta terça . A ação foi motivada por causa das três fugas registradas em menos de duas semanas no local, onde 80 presos escaparam e 17 foram recpaturados.

Segundo o Chefe do Estado Maior do Comando do Policiamento Militar do Interior (CPMI), major Sídney Barbosa, a operação durou cerca de sete horas e contou com 100 militares de várias companhias. “Esta foi uma operação entre Polícia Militar e Secretaria de Justiça. Primeiro, os detentos foram revistados e só então adentramos nas celas com o apoio de cães farejadores, e o resultado foi surpreendente”, explicou Barbosa.

Os policiais encontraram R$ 8 mil, maconha, 24 celulares, 37 chips e cerca de 250 armas brancas, algumas de fabricação caseira. O material estava camuflado nos objetos dos detentos nas 42 celas da unidade.


Participaram da operação operadores da segurança pública do Corpo de Bombeiros, do Grupamento Tático Aéreo (GTA), do Batalhão de Choque (BPChq), da Companhia Independente de Operações em Caatinga (Ciopac), do Comando de Operações Especiais (Coe) e do 4º Batalhão e dp Comando de Policiamento Militar do Interior (CPMI).

O presidente do Sindicado dos Agentes Penitenciários, Luciano Nery, disse que a revista foi positiva e a categoria tinha conhecimento da presença desses objetos ilícitos no presídio. Mas acredita que outras medidas precisam ser tomados em regime de urgência.

“São quase dois meses com as guaritas desativadas e infelizmente existe uma superlotação da unidade. Se o Governo do Estado não realizar o que deve ser feito de imediato outros objetos voltarão a entrar na unidade. Precisamos de munições, aumento do efetivo de agentes, EPIs e coletes balísticos. Se isso não for providenciado de nada vai adiantar”, disse Nery.

Superlotação

O Presídio Regional Senador Leite Neto (Preslen) tem 351 internos, subdivididos em 42 celas e em três alas, mas foi construído para receber apenas 150 presos.

Fugas

Todos os seis que fugiram na madrugada de segunda-feira (10) foram recapturados. A falta desses detentos foi notada pelos agentes penitenciários durante a contagem de presos.

Entre a noite de sexta-feira (7) e a madrugada de sábado (8), dos 39 que escaparam por um túnel, apenas oito foram recapturados. Em 29 de setembro, mais de 30 fugiram através de outro túnel e só três foram achados e presos.

G1/SE