Valadares faz acusações a Belivaldo, que vê destempero por derrota

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB), em entrevista à emissora de rádio em Simão Dias, demonstrou irritação, nesta terça-feira (04), com o seu ex-aliado, vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB). É que o candidato Marival Santana (PSC), com o apoio do vice, venceu as eleições municipais deste ano, disputando contra Cristiano Viana (PSB), apoiado pelo senador.

Durante a entrevista, o senador Valadares denunciou o uso intensivo da máquina da Prefeitura de Simão Dias em favor de Marival Santana, assim como a do Governo do Estado, de “forma covarde”. Segundo ele, “o Governo não teve coragem, seja através de Jackson Barreto, ou de Belivaldo Chagas, de assumir uma posição aberta, contra os nossos candidatos”.

Para Valadares, eles apenas trabalharam “por debaixo do pano, no sentido de criar dificuldades nossa aliança, desde o lançamento da candidatura, até a formação de aliança para vereador e até o final mandando recados, indiretas que estariam apoiando o vice”.

Durante a entrevista, o senador Valadares disse que achava “isso uma forma covarde”, e explicou: “porque quando você tem uma posição política aberta ela é mais coerente com a sua história. Agora, tomar posição por debaixo do pano e depois da vitória do candidato adversário aparecer com título traduzindo alegria, isso aí é covardia e oportunismo. Foi o que Belivaldo Chagas fez”.

– Eu acho que liderança de verdade é aquela que assume suas posições, certas ou erradas, mas que não vai a público justifica-las e não agir assim por debaixo do pano, dando a entender que ‘estava e que não estava’ e todo mundo sabendo que ele estava do outro lado, disse o senador.

Ao concluir a entrevista, Valadares falou que “quem foi do PSB e desse agrupamento que nós formamos nessa eleição e quem for desse grupo sabe que nós fomos traídos na eleição de Aracaju, na eleição de Simão Dias, por Belivaldo Chagas. Ele dali não passa disso, mas como já falei, traidor merece desprezo”.

Em silêncio – Belivaldo Chagas (PMDB) preferiu não responder e silenciar. Disse apenas que “ele [Antônio Carlos Valadares] é senador e eu vice-governador”.

Acha que não fica bem para um vice-governador responder a uma provocação feita por um senador da República, chamando-o de covarde.

Belivaldo Chagas deixou a entender que a entrevista e o destempero do senador é fruto de uma derrota na cidade de Simão Dias, com uma diferença de quase oito mil votos.

Fax Aju