Agentes penitenciários encontram drogas, celulares e outros objetos no Copemcan

O Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Sejuc (Sindpen) informou que no domingo (6) foi registrada uma nova apreensão de objetos ilícitos, como drogas e celulares, no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copemcan), localizado em São Cristóvão. O material foi encontrado em parte das celas do pavilhão 4, da Ala A.

Segundo o Sindpen, os agentes penitenciários encontraram nas celas 87 trouxas de maconha, chunchos, seis celulares, fones de ouvido e baterias, além de diversas garrafas de cachaça vazias e um caderno de contabilidade usado para o tráfico.

No sábado (5), o sindicato já tinha encontrado outros aparelhos celulares, carregadores, drogas e bebida alcoólica, que foram arremessados por um homem do lado externo do presídio.
Superlotação

O Sindpen informa que atualmente o Copemcan tem capacidade para 800 presos, mas abriga 2 470 detentos, mais que o triplo da sua capacidade. Por conta da superlotação, a unidade prisional encontra-se interditada para a admissão de novos presos desde agosto.

G1/SE