Ataques passam em branco na estreia de Itabaiana e CRB no Nordestão

Os ataques não funcionaram nesta quinta-feira. Itabaiana e CRB até criaram boas oportunidades, principalmente no segundo tempo, mas os homens de frente ficaram devendo, os goleiros  Genivaldo e Juliano foram bem e o jogo terminou empatado sem gols. A partida marcou a estreia dos times no Nordestão e foi disputada no Estádio Etelvino Mendonça, em Itabaiana, interior de Sergipe.

A segunda rodada do regional reserva jogos para o dia 5 de fevereiro. Pelo Grupo D, o CRB faz o clássico contra o CSA, às 19h, no Rei Pelé, em Maceió. O Itabaiana enfrenta o ABC no Frasqueirão, em Natal, nos mesmos dia e horário. 

O CSA lidera a chave, com três pontos, seguido por CRB e Itabaiana, com um. O lanterna é o ABC, que ainda não pontuou no regional.

Primeiro tempo igual

O primeiro tempo foi equilibrado. Muita marcação. O CRB começou apertando no campo de ataque, mas logo diminuiu o ritmo. As melhores chances do Galo foram em chutes de fora da área. O primeiro foi uma pintura. Flávio Boaventura pegou de primeira, aos dois minutos, e Genivaldo fez linda defesa. Aos 13, Marcos Martins tentou lançar, a bola pegou efeito e acertou o travessão do Itabaiana.

O time sergipano tinha pouco espaço e tentou também de longe. Chapinha, do meio da rua, obrigou Juliano a fazer uma boa defesa, aos 15, no canto esquerdo. Na sequência, após cruzamento, Tiago Garça assustou o goleiro do CRB. O Galo ainda criou numa falta bem cobrada por Diego, aos 26. Passou perto. 

Itabaiana aperta no segundo tempo

No início do segundo tempo, Maílson passou pelo marcador, pela esquerda, e bateu cruzado. O goleiro do Itabaiana espalmou para escanteio. Três minutos depois, o time sergipano fez boa trama ofensiva, trocou passes na frente da área e Geovane chutou para fora.

Depois, o Itabaiana avançou as peças. Os laterais Madona e Ney Maruim chegaram a subir ao mesmo tempo, e o CRB não encaixava os contra-ataques. Num ataque sergipano, Paulinho Macaíba arriscou até uma bicicleta. Juliano, bem colocado, defendeu. Aos 18, Ney cruzou da esquerda e Geovane, livre, cabeceou no ângulo. O goleiro do Galo fez outra boa defesa.

Aos 28, Madona cruzou por baixo e Igor, na pequena área, perdeu um gol incrível. Gabriel ainda tocou na bola e salvou o CRB. Na reta final da partida, o Galo criou boas oportunidades num chute de Maílson, pra fora, e uma cabeçada de Neto Baiano, defendida por Genivaldo. 

Globo Esporte / SE