Sergipe registra 58 homicídios nos primeiros 18 dias de 2017

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) não conseguiu alcançar a meta de frear o avanço da violência em Sergipe. O número de homicídios registrados em 2016 cresceu 9% e este ano, a pasta já registrou uma média de 3,3 homicídios por dia.Os dados da SSP revelam que nos primeiros 18 dias de 2017, ocorreram 58 assassinatos no território sergipano. 

Em todo o mês de janeiro de 2016, foram notificados 117 homicídios.Dos crimes já registrados este ano, cinco foram latrocínios (roubo com morte), situação que preocupa a SSP. “Isso acontece pela facilidade do ingresso de armas de fogo em território nacional, através da fronteira seca que nós temos”, justificou o delegado-geral Alessandro Vieira, em entrevista ao Jornal da Cidade.Embora a polícia tenha aumentado em 15% o número de apreensões de armas de fogo, os casos de roubo continuam em escalada, de acordo com o delegado. “A preocupação que estamos manifestando, desde o ano passado, é com relação ao aumento no número de roubos, pelo risco que leva ao cidadão”, destacou Vieira, acrescentando que “estamos apreendendo mais pistolas, armas melhores e mais novas”.

No ano passado, o Mapa da Violência classificou Sergipe como o estado mais violento da federação, com base em dados de homicídios praticados durante 2015. Este ano, a tendência é de que a situação se repita. O cenário da violência não mudou e a sangria não foi estancada.De janeiro a dezembro de 2016, a SSP registrou 1.306 homicídios, o que representa 9,2% a mais do que no mesmo período de 2015. No ano passado, ocorreram, em média, 3.5 assassinatos por dia em Sergipe, conforme os dados da pasta, que ainda serão detalhados em entrevista coletiva.

Para tentar barrar a ação da criminalidade, o governo federal vai enviar 120 agentes da Força Nacional que vão começar a atuar em Aracaju a partir do próximo mês. A capital foi escolhida justamente por conta da mancha criminal.A medida faz parte da fase experimental do Plano Nacional de Segurança. “Todos os esforços serão importantes para combater a criminalidade em nosso estado”, afirmou o secretário da Segurança João Batista, durante a confirmação do plano esta semana.

*Matéria atualizada para correção de informações da SSP