2018: Belivaldo, governo; Maria do Carmo, vice

Não tem nada definido para as eleições de 2018, nem poderia haver definição. Estamos há quase dois anos do pleito.

Na oposição, dois nomes se destacam: os senadores Eduardo Amorim (PSDB) e Antonio Carlos Valadares (PSB).

Um dos dois disputará o governo.

O deputado federal André Moura (PSC) será candidato à reeleição.

Entre os governistas, uma chapa está sendo desenhada: Belivaldo (PMDB), governador, e Maria do Carmo (DEM) como companheira de chapa. Cautelosamente, o nome de Maria está sendo inserido pelos governistas, para o eleitorado, como apenas uma parlamentar que quer ajudar, em Brasília, ao Estado, através de apoio a ações do governador Jackson Barreto (PMDB).

É nome leve, está muito longe da rejeição do ex-prefeito João Alves (DEM).

Jackson e Maria não têm acordo fechado para 2018. Estão se testando e avaliando a reação do eleitorado.

Se colar, Maria pode dar suporte a uma candidatura de Belivaldo, nome preferido de Jackson para disputar a sua sucessão.

Se tudo certo, entrará no grupo o empresário Ricardo Franco (sem partido), que poderá ganhar o mandato de senador. Atualmente, é suplente de Maria.

Se o nome de Belivaldo não emplacar junto ao eleitorado, Jackson acionará o Plano B, coisa que, por enquanto, só ele sabe.

NE Noticias