Eduardo Amorim vota pela aprovação da PEC que garante realização de vaquejadas

O senador Eduardo Amorim (PSDB-SE) votou pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 50/2016), que autoriza a realização de vaquejadas e rodeios no país. Com calendário especial, a matéria foi aprovada em segundo turno, com 53 votos favoráveis, nove contrários e duas abstenções. A matéria será encaminhada para análise da Câmara dos Deputados.

O parlamentar sergipano manifestou seu encaminhamento favorável a matéria. Segundo ele, o Supremo Tribunal Federal (STF) norteou sua decisão preocupado em evitar a crueldade contra os animais, e para tanto esclareceu que é permitida a regulamentação de manifestações culturais que envolvam animais, desde que ela seja capaz de evitar os maus tratos sem a descaracterização da própria prática.

“Fica definitivamente restabelecida a plena constitucionalidade da prática da vaquejada, trazendo de novo a paz e a tranquilidade a quase um milhão de nordestinos cuja atividade econômica e própria subsistência dependem desta prática”, comemorou Eduardo Amorim ao completar que “houve grande evolução na prática da vaquejada”.

O senador defendeu que “hoje são tomados inúmeros cuidados para garantir a integridade física dos participantes, do peão à plateia, e, logicamente, dos animais, cuja saúde e bem-estar, antes, durante e depois da apresentação, estão garantidos”, informou. Ele disse ainda que “os animais não são agredidos, não se pode tocá-los com esporas, rosetas, ou mesmo aplicar-lhes choques elétricos”.

Economia

Eduardo Amorim garante que “é de monumental importância econômica, sobretudo para o Nordeste brasileiro, região que sofre com a seca, sofre com o desemprego. Há inúmeros empregos diretos e indiretos que decorrem da vaquejada, mais de 300 mil empregos”, disse e afirmou “a alegria está voltando aos municípios de Sergipe, do Nordeste, do Brasil”.

NE Noticias