Temer contraria Maia e decide manter André Moura como líder do governo

O presidente Michel Temer decidiu contrariar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e manter o deputado André Moura (PSC-SE) na liderança do governo na Casa.

Com a medida, que já vinha sendo discutida nos bastidores desde a semana passada, Temer pretende fazer um aceno ao chamado centrão, grupo articulado pelo ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e permitir que esses deputados tenham interlocução com o governo sem a intermediação do presidente da Câmara.

Maia havia negociado a condução de Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) para o lugar de Moura em troca de apoio para sua reeleição, em fevereiro, e fez chegar a Temer que a manutenção do atual líder não o agradaria.

Segundo auxiliares do presidente, porém, o peemedebista quer mostrar que Maia "não pode tudo" e que é preciso reorganizar a base, rachada desde a eleição para a presidência, no começo do mês.

Na avaliação desses assessores, os aliados do presidente da Câmara já foram contemplados com a eleição para a chefia da Casa e, agora, é preciso acenar para o outro grupo, o centrão, e tentar pacificar o racha da base.

UOL