Sergipe perde gols, reclama pênaltis e só empata com Frei Paulistano: 0 a 0

A diretoria do Sergipe promoveu três reuniões com os jogadores, duas antes dos treinos e uma antes do jogo no Estádio Titão, em Frei Paulo. O pedido: Uma vitória contra o Frei Paulistano. 

O time até tentou. Criou muitas chances nos dois tempos, mas viram o ataque desperdiça-las na mesma quantidade. O Colorado ainda reclamou de três pênaltis, um realmente aconteceu, mas o resultado foi um empate sem gols desanimador.

Com um ponto, o Sergipe até dorme na segunda colocação, mas pode perder o posto e se distanciar ainda mais na briga pela final. Frei Paulistano continua na lanterna da competição.

Na próxima rodada, o Sergipe terá clássico contra o Itabaiana. Partida será na Arena Batistão, em Aracaju, às 20h15. No mesmo dia e horário, Frei Paulistano visita o Boca Júnior, no Francão, em Estância.

O Sergipe dominou a posse de bola e o número de gols perdidos. Foram duas bolas na trave, uma com o zagueiro Jonas e outra com Élton cobrando falta. Fabiano Tanque ficou de frente e chutou em cima do goleiro e, no final, Hiago perdeu de joelho uma grande chance. O Colorado ainda pediu um toque de mão dentro da área, mas a arbitragem ignorou. Assim, a arbitragem deixou o gramado para o intervalo sob proteção policial.

Logo no intervalo, Betinho promoveu a estreia do argentino Frontini e deixou dois homens de referência, com Fabiano Tanque. Mas as oportunidades continuaram sem aproveitamento. Willams da Luz, Fabiano Tanque, Jonas e Frontini tiveram uma chance cada, mas chutaram em cima do goleiro. O time ainda pediu mais dois pênaltis, que foi ignorado por Wendel de Oliveira.

Globo Esporte / SE