Apenas 38% dos sergipanos praticam atividade física, diz IBGE

Apenas três em cada dez sergipanos com mais de 15 anos de idade praticou algum tipo de atividade física durante um ano. A informação é de uma pesquisa divulgada este mês pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).De acordo com a pesquisa, 38% dos sergipanos fizeram algum exercício entre setembro de 2014 e setembro de 2015, o que corresponde a 1.720 pessoas, a maioria do sexo feminino. 

Sergipe tem o quarto maior número de pessoas que se exercitam no Nordeste. No ranking nacional, ficou na 12º posição.O estudo constatou que a prática é mais frequente na faixa de idade entre 15 e 17 anos, na qual mais de 50% dos entrevistados responderam ter praticado algum esporte ou atividade física no período de 365 dias de referência, enquanto na faixa etária de 60 anos ou mais este percentual caiu para 27%.

O levantamento revelou que a falta de tempo e o desinteresse foram os principais motivos apontados pela parcela da população que reconheceu ter ficado sedentária no período pesquisado, seguido de problemas de saúde ou idade.

O profissional de Educação Física Caio Cezar Brito diz que, para começar a se exercitar e fazer isso virar uma rotina, a dica é escolher uma atividade que gosta, identificar um horário disponível, ter disciplina e atitude.

“É possível começar a se exercitar em qualquer idade, porém, é imprescindível consultar um médico antes, seja qual for a faixa etária. A escolha da atividade depende de cada pessoa, o ideal é procurar uma que o indivíduo realmente goste de praticar, para que não tenha abandono cedo. No entanto, se o objetivo for emagrecimento ou ganho de massa muscular, a atividade deve ser a musculação e exercícios intercalados de alta intensidade”, explica Caio Cezar (ao centro).

O especialista acrescenta que intensidade e frequência dos exercícios variam de acordo a evolução durante a programação dos treinos. “A não realização de um planejamento adequado referente à intensidade e frequência pode causar lesões muito sérias e a falta dos resultados”, diz Caio Cezar.Os entrevistados disseram que a principal razão para a prática de esporte foi melhorar a qualidade de vida, o bem-estar ou manter o desempenho físico. 

De acordo o personal, eles têm razão.“Para uma qualidade de vida e saúde é fundamental um conjunto entre atividade física e nutrição, resultando assim em um baixo percentual de gordura, mais energia e  disposição”, conclui Brito.

F5 News