Diretor do Itabaiana afirma que haverá redução de 50% na folha para Série D

Mais uma vez o título estadual para o Itabaiana ficou no quase. Depois de perder para o Sergipe no ano passado, este ano foi a vez de ser derrotado pelo Confiança. A última conquista do Tricolor da Serra foi em 2012. O diretor de desportos do Tremendão falou sobre o jogo do último sábado e das críticas após o novo vice-campeonato, em entrevista à uma emissora de rádio.

- Primeiro vamos avaliar a arbitragem. No meu entender, muito boa. Muitas pessoas colocaram em dúvida a honestidade do árbitro. Ele (Cláudio Francisco) fez uma partida muito boa, só acho que ele deveria ter dado mais acréscimos por ter acontecido algumas confusões que tomaram um certo tempo, mas de um modo geral ele foi muito bem. O Madona procurou a expulsão. 

Ele tomou cartão amarelo e depois peitou o juiz, o juiz deu as costas para ele, não iria dar o segundo amarelo e ele jogou a bola no chão e foi muito bem expulso. Em relação ao pênalti, o jogador (Alexandre) alega que foi tocado nas costas pelo jogador do Confiança e ele, em uma atitude desesperada, tocou a mão na bola. Muitas pessoas fizeram especulações de que o atleta colocou a mão na bola porque quis, mas a gente não pode provar nem pode acusar o atleta, dizendo que fez isso por vontade própria, eu não sou irresponsável para falar isso. 

Eu tenho a convicção que nós não tivemos a competência para ganhar do nosso adversário, essa é minha opinião. A opinião do torcedor é muito mais pela emoção do que pela razão. Acredito que as críticas devem ser feitas de maneira responsável porque até semana passada essa equipe era a melhor do estado, tinha o melhor treinador do estado e foi eleito o melhor da competição, assim como o diretor, o presidente, isso até a semana passada. 

Depois que você perde o título, aí vem a revolta natural do torcedor que está querendo conquistar esse título desde 2012 e infelizmente nós não conseguimos, mas podem ter certeza que essa diretoria fez o máximo ou até acima do que poderia para dar condições totais aos atletas em todas as competições disputadas, tanto em 2016 como em 2017 - analisou Adailton Sousa.

Ainda durante entrevista à Rádio Cultura de Sergipe, Adailton falou também sobre como a diretoria vai se organizar para o Campeonato Brasileiro da Série D. O diretor de desportos abriu o jogo sobre patrocínios e fez uma observação em relação ao pequeno número de sócios do clube. Ele afirma que o valor da folha para o torneio nacional será metade da que foi no estadual.

- Nós vamos ter que reduzir o investimento mesmo porque nossa receita fixa é muito pequena para o tamanho do Itabaiana. Vou revelar. Nós temos um patrocínio da prefeitura de 10 mil por mês, temos também um de 10 mil da JFL por mês e 4 mil reais por mês da Itabaiana FM, ou seja, 24 mil de receita fixa. E o sócio-torcedor tem apenas 90 sócios, em uma cidade que tem 100 mil habitantes. 

Um clube de futebol que já deu tantas alegrias à cidade só ter 90 sócios, você já tira por aí como é difícil fazer futebol, e a cobrança é muito grande. As pessoas acham que administrar o Itabaiana é fácil, mas só sabe quem pega na rodia. Como o Campeonato Brasileiro da Série D é deficitário, onde não tem cota para os clubes, não há um patrocínio master para as equipes, vamos ter que tomar uma atitude administrativa de reduzir em 50% o valor da folha do elenco e despesas. Então vamos fazer uma equipe com menos investimento do que o estadual.

Agora, para o próximo ano, nós poderemos ter uma equipe mais forte do que a da Série D deste ano porque conquistamos a vaga para a Copa do Brasil e a vaga para a seletiva da Copa do Nordeste que nos trazem uma receita e nos dão condições de investir no clube. Tudo isso tem que ser feito com planejamento e pés no chão. 

Não adianta eu ir pela emoção de torcedor, como eu sou, e depois eu além de ficar endividado, posso deixar o clube em situação difícil. Então é dessa maneira que nós vamos conduzir a equipe do Itabaiana na Série D - explicou o diretor de desportos do Itabaiana, Adailton Sousa.

Globo Esporte / SE