Pesquisa a 18 meses do pleito diz que oposição em Sergipe elege Senadores e Governador

Se as eleições de 07 de outubro de 2018 fossem realizadas nesta terça-feira, 24 de maio de 2017, o governador eleito seria o senador Eduardo Amorim (PSDB), com 40,2% dos votos. deputado André Moura viria com 14,5% e Belivaldo Chagas somaria 13,8%. Nesse primeiro cenário não consta o nome do senador Valadares (PSB) e ainda mosta que “não sabe” chega a 6,2%, e nenhum a 25,4%.

A pesquisa foi realizada pela Instituto Paraná, no período de 16 a 22 deste mês de maio, quando foram ouvidas 1.502 pessoas e divulgada no noticiário noturno da TV Atalaia, que também avaliou candidaturas ao Senado Federal, além de mensurar o nível de popularidade do governador Jackson Barreto e do prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira, a 18 meses das eleições gerais e em plena crise política que abala o País.

A pesquisa revela que sem a participação do senador Eduardo Amorim, a disputa para o Governo em 2018 traria o seguinte resultados: senador Valadares ganharia com 47,2%, André Moura teria 15,1% e Belivaldo Chagas ficaria com 11,7%. “Não sabe” com 5,4 e nenhum 20,6%. A pesquisa do Instituto Paraná mostra que a oposição ganharia o pleito em 2018.

Para o Senado Federal, no primeiro cenário, a oposição também ganharia o pleito ao fazer os dois senadores: Valadares – 34,8%, Eduardo Amorim – 30,4%, Jackson Barreto – 21,5%, Rogério Carvalho – 13,8%, Fábio Miidieri – 11,8%, Pastor Heleno – 11,8%. Não sabe – 4,2% e Não sabe – 4,2%.

Na avaliação da gestão do governador Jackson Barreto (PMDB) a aprovação é de 36,2% e com 59,6% que não  aprovam. Não sabe/Não opinou – 4,2% Nesse quesito houve um crescimento significativo na aceitação administrativa de Jackson.

Já na avaliação da administração Edvaldo Nogueira houve uma surpresa que poucos esperavam: ele teve 57,9% de pessoas que aprovam o seu trabalho nesses quase cinco meses e 37,9% que reprovam. Não sabe/Não opinou – 4,2%

Murilo Hidalgo Lopes de Oliveira, diretor do Instituto Paraná, dá explicações técnicas sobre a psquisa: “O universo desta pesquisa abrange os eleitores do Estado do Sergipe. Para a realização desta pesquisa foi utilizada uma amostra de 1.502 eleitores, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, nível de escolaridade, nível econômico e posição geográfica. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais com eleitores maiores de 16 anos em 32 municípios durante os dias 18 a 22 de maio de 2017, sendo checadas simultaneamente à sua realização em 20,0% das entrevistas.

Para a seleção da amostra utilizou-se o método de amostragem estratificada proporcional. Conforme o mapeamento do Estado em 03 mesorregiões homogêneas segundo o IBGE, considerou-se esta divisão geográfica como primeira estratificação. Dentro de cada mesorregião, agruparam-se os municípios em grupos homogêneos, procedendo-se à estratificação proporcional final da amostra. A Paraná Pesquisas encontra-se registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/17 e é filiada à Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa – ABEP desde 2003.

Tal amostra representativa do Estado do Sergipe atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,5% para os resultados gerais”.