Presos três acusados de assalto a casa de delegada

Na tarde da última sexta-feira, 26, uma ação conjunta realizada pelas equipes da Delegacia de Roubos e Furtos (Derof) e Divisão de Inteligência da Polícia Civil (Dipol), com o apoio de militares do Batalhão de Choque, Comando de Policiamento Militar da Capital (CPMC) e Força Nacional, resultou na desarticulação de uma associação criminosa responsável por diversos roubos em Aracaju.

Dentre as ações do grupo, estão roubos a veículos e residências, incluindo o roubo à residência de uma delegada de polícia ocorrido no último dia 13, no bairro Coroa do Meio, zona sul de Aracaju. Os criminosos aproveitavam um momento de distração das vítimas para poder entrar na residência e roubar os pertences dos moradores. De acordo com o ten. coronel Vivaldy a associação criminosa se destaca também por conta do uso de violência intensa, se utilizando de arma de fogo para poder render as vítimas e fazê-las reféns.

Três pessoas foram presas e dois adolescentes apreendidos. São eles: Alex dos Santos Mota, Jadson Silva Santos e Renilton Freitas Santos, todos de 18 anos; além de dois adolescentes de 16 anos. Ao grupo são atribuídos roubos a residências nos bairros Índio Palentim, Coroa do Meio e Santos Dumont. Todos eles faziam parte de um grupo maior, que ainda está sob investigação.

De acordo com a delegada Juliana Alcoforado, responsável pelas investigações,  Alex, Jadson e um adolescente foram encontrados no interior de um veículo GM/Celta com numeração de motor raspada. Já Renilton foi encontrado dirigindo um Voyage cinza que havia sido roubado no mesmo dia na região do bairro Luzia. O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) foi acionado e policiais da Força Nacional recuperaram o veículo, que foi entregue ao proprietário. Além dos mandados expedidos contra ele, Renilton foi preso em flagrante.

Ainda segundo Juliana Alcoforado, o outro adolescente integrante do grupo foi apreendido no conjunto Almirante Tamandaré. Com ele foi encontrada uma porção expressiva de maconha.

Histórico criminal

Alex Mota e Jadson Santos são acusados de um latrocínio cometido contra um idoso de 68 anos de idade, ocorrido em 18 de abril no conjunto João Alves, em Nossa Senhora do Socorro. Outro membro do grupo criminoso ainda não localizado - Paulo Douglas Santos da Silva, de 19 anos. Sobre o foragido, a delegada pede a colaboração da população via Disque Denúncia, 181 ou por meio do aplicativo Disque Denúncia SE.     

NE Noticias