Em Carpina, Itabaiana fica na frente 2 vezes, mas deixa Atlético-PE empatar

Neste domingo os 180 torcedores que compareceram ao estádio Paulo Petribu, em Carpina, puderam ver um bom jogo, com quatro gols e com direito à polêmica no final da partida. Atlético Pernambucano e Itabaiana precisavam vencer e desde o início buscaram os gols.

Apesar disso, muitas chances foram desperdiçadas pelas duas equipes. As redes balançaram por duas vezes em cada tempo. No primeiro, o Tricolor da Serra inaugurou o placar com Chapinha e o time pernambucano empatou com Cesinha. No segundo, Diego Neves, que estava no banco, entrou e logo marcou para o Itabaiana. Poderia ter sido o gol da vitória, mas a estrela de outro artilheiro brilhou. Cesinha mais uma vez marcou e garantiu o empate. Ele até fez o terceiro já no finalzinho da partida, mas foi anulado, o árbitro deu impedimento. O que gerou confusão no momento e depois da partida. Mas o placar em Carpina terminou no 2 a 2 mesmo.

Com esse resultado, o Atlético de Carpina permanece em terceiro e o Itabaiana em quarto, ambos com quatro pontos. Lembrando que Thomas Anderson será julgado terça e o Tricolor pode perder três pontos. Na próxima rodada, o Itabaiana recebe o Campinense no estádio Etelvino Mendonça. Já o Atlético joga novamente em casa, desta vez contra o Fluminense de Feira. Os dois jogos serão no dia 18 de junho, às 16 horas.

Dois gols em 10 minutos

A primeira etapa começou eletrizante. Principalmente por parte do Atlético de Pernambuco que pressionou o Itabaiana de todas as formas. Com um minuto de jogo Cesinha tentou encobrir Genivaldo que espalmou. Depois o mesmo jogador tentou de fora da área e o goleiro do Tricolor fez mais uma boa defesa. Aí na primeira vez que os visitantes foram ao ataque, conseguiram marcar. Aos seis minutos, Pedro Pires e Fábio Gama iniciaram a jogada no meio e a bola chegou em Macaíba, que passou para Chapinha balançar a rede dos donos da casa. Mas nem deu muito tempo de a torcida do Tremendão comemorar. Três minutos depois, em jogada rápida de contra-ataque, Cesinha fez um carnaval na zaga do Itabaiana, limpou a marcação, o goleiro e estufou a rede de Genivaldo, empatando o jogo.

Depois disso o time de Carpina continuou em cima do adversário. Tarcísio e Cesinha foram os que mais tentaram, mas Genivaldo e a zaga tricolor evitaramo segundo gol do Atlético. Aos 24 minutos, Chapinha teve grande chance de fazer o segundo gol do Itabaiana, mas Vitor Sapo atrapalhou o meia, que acabou chutando o pé do atacante. Chapinha teve outras chances, mas não fez. Macaíba, Alex Murici e Pedro Pires também tiveram boas oportunidades para desempatar o jogo, porém não conseguiram.

Tudo igual novamente no placar 

Na etapa final, as equipes continuaram perdendo muitas oportunidades. Nem Atlético-PE nem Itabaiana conseguiam balançar a rede. Ora por mérito dos goleiros, ora pela falta de pontaria dos jogadores. Betinho mexeu na equipe e chamou Diego Neves. O atacante entrou aos 14 minutos no lugar de Vitor Sapo e, aos 21, marcou o segundo do Itabaiana, o gol que garantiu a segunda vitória seguida do Tremendão.

E de tanto tentar o Atlético também foi recompensado com um gol. Cesinha, que já tinha perdido várias chances, foi oportunista e enfim acertou o pé, empatando o jogo em Carpina aos 41 minutos. Este é o quinto dele na Série D, um dos artilheiros da competição. Dois minutos depois o faz o terceiro com Cesinha, mas o auxiliar marca impedimento. Jogadores reclamam com o árbitro.

Globo Esporte / SE