Mais um policial é assassinado em Sergipe

Mais um policial é assassinado em Aracaju. Desta vez a vitima é um policial civil identificado como sendo Paulinho, lotado na 3ª DM

No início da tarde deste domingo (04), o policial civil identificado como Paulo, o  “Paulinho”, que atualmente estava lotado na 3º DM, foi encontrado assassinado em sua residência, com requintes de crueldade, no município de Barra dos Coqueiros.

O corpo foi encontrado por volta das 15 horas, por colegas da Polícia Civil, após o carro dele ter sido encontrado abandonado na saída de Aracaju.  isso acabou chamando a atenção, dos policiais  que fizeram os colegas de trabalho irem até a residência do mesmo, encontrando o corpo que estava amarrado e que segundo vizinhos, foram ouvidos alguns estampidos.

Peritos estão sendo aguardados na casa do policial civil assassinado para realização dos primeiros levantamentos e logo após será feito a remoção do corpo para o IML.

Revolta- após a morte do policial, o escrivão da Polícia Civile ex-presidente do Sinpol, Antônio Moraes, fez um duro desabafo pedindo vingança.

“Atenção, colegas Policiais Civis e Militares, o filho da puta que matou nosso colega Paulinho não pode ser apresentado vivo. Tá virando moda agredirem e matarem policias. A orientação é encher de tiro a cara de quem agride ou mata policial. Tem que aparecer só o cadáver”.

Explica – o policial civil Antonio Moraes explicou que não está fazendo apologia ao crime. Ele afirma que quando se referiu a “encher de tiro a cara”, isso seria caso o suspeito reagisse à ação policial.

Fax Aju