Senador é grampeado em conversa com prostituta colocando gabinete à disposição

Um senador da região Norte do país foi grampeado numa conversa com uma prostituta colocando seu gabinete à disposição dela em Brasília. O caso foi descoberto durante uma investigação da Polícia Civil contra uma rede de prostituição interestadual que se alastrou por áreas nobres do Distrito Federal e tem influência para circular com desenvoltura por gabinetes de clientes poderosos como deputados federais e senadores.

De acordo com publicação do site Metrópoles, as investigações revelaram a aproximação de cafetões com alguns parlamentares do Congresso Nacional. O cafetão, de Porto Alegre, vinha utilizando as garotas de programa como uma espécie de “cartão de visita” para se aproximar dos políticos. Os investigadores flagraram o agenciador conversando com dois deputados federais, sendo um de São Paulo e outro do Rio de Janeiro, e o senador eleito pela região Norte. De acordo com o portal braziliense, o integrante do Senado demonstra bastante intimidade com o cafetão e com a prostituta, que chega a trocar algumas palavras com o político pelo telefone.

Durante a conversa com a garota de programa, o senador coloca seu gabinete à disposição para ajudá-la no que for preciso até que ela se estabeleça na cidade. A mulher agradece e diz que pretende fazer faculdade no DF e se firmar. O político insiste em encontrá-la assim que ela desembarcar em Brasília.

Os nomes dos parlamentares estão sendo mantidos em sigilo pela polícia para não atrapalhar a investigação. A Polícia Civil do Distrito Federal ressalta que os políticos não eram alvo das gravações, mas sim o agenciador.