Acusados de atirar em estudantes são mortos em confronto em Estância

Dois suspeitos foram mortos em um confronto ocorrido na noite desta segunda-feira, 14, no município de Estância. Os dois estavam dentro de um taxi e reagiram durante a abordagem realizada pela equipe do Centro de Operações Policiais (Cope), Departamento de Inteligência da Polícia Civil (Dipol) e do Setor de Roubos e Furtos de Veículos da Delegacia Regional da Polícia Civil de Estância.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), os dois suspeitos estavam armados e o condutor do veículo, um taxista, saiu ileso e foi detido. Os dois suspeitos mortos teriam realizado assaltos em vários municípios da região centro-sul e teriam sido os responsáveis pelos tiros disparados dentro da Escola Municipal Gabriel Jasmim, no bairro Alecrim, em Estância, que atingiram, de raspão, a cabeça de um estudante de 18 anos no dia 24 de julho, e em um ônibus escolar em Cristinápolis no dia 10 de agosto.

Conforme informações da SSP, os policiais envolvidos na operação abordaram o veículo Corsa de cor branca e placa QKO-9344, um táxi que transitava no Conjunto Jardim, às margens da BR-101, entre os municípios de Santa Luzia do Itanhy e Estância. Os dois suspeitos estavam no veículo: um deles, identificado inicialmente como Weslley Mota Santos, ocupava o banco dianteiro ao lado do motorista, e o outro conhecido como Lucas, estava no banco traseiro.

A ação dos policiais foi realizada quando o veículo se aproximou de uma lombada eletrônica no povoado Piçarreira, já no município de Santa Luzia do Itanhi. O condutor do taxi reduziu a velocidade para passar na lombada eletrônica e, percebendo a abordagem policial, um dos suspeitos que estava no banco do passageiro teria reagido disparando tiros contra os agentes. Houve, então, suposta troca de tiros e os dois suspeitos foram baleados.

Socorridos com vida, Weslley e Lucas morreram no Hospital Regional de Estância, conforme as informações da SSP. Um deles estava com um revólver, que teria sido usado para disparar os tiros contra os policiais, e o outro estava com uma espingarda de calibre 12, que não chegou a ser usada, de acordo com a assessoria da SSP.

A SSP informa que o motorista do veículo não estava armado nem tentou contra a vida dos agentes e também não sofreu ferimentos. Mas ele foi algemado, preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia.

Chefe

Conforme a SSP, Weslley era considerado líder de um suposto grupo de assaltantes, que agia de forma violenta contra as vítimas. O grupo é acusado de praticar assaltos a diversos ônibus interestaduais, que fazem a linha Aracaju/Salvador/Brasília. Ele também foi apontado como autor de assaltos praticados contra escolas e ônibus escolar, em ações registradas nos municípios de Estância, Cristinápolis e Boquim.

Por Cássia Santana / Infonet