Inverno de 2017 é o mais rigoroso dos últimos seis anos em Sergipe

O inverno deste ano na região Nordeste, especialmente em Sergipe, está sendo o mais frio e chuvoso dos últimos seis anos, e não precisa ser especialista no assunto para perceber as características tão peculiares e inerentes à estação, que teve início oficialmente no último dia 21 de junho e finda já em 22 de setembro. 

De acordo com a sala de situação do Centro de Meteorologia de Sergipe, vinculado à secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), as condições climáticas deste inverno estão acima do normal e ultrapassaram as médias históricas para o período, mesmo antes do inverno ter começado. 

 “As chuvas tiveram início, na verdade, desde o final do mês de abril, conforme a nossa previsão climática. De lá para cá, as chuvas têm sido excedentes em mais de 20%. Em maio, o excedente foi de mais de 50%; junho 50%; e julho também em torno de 50%. Estamos em agosto, último mês de contribuição de chuvas para o estado. 

Mas esse mês também tem seu índice pluviométrico semelhante a abril. Na região do Litoral, adentrando o Agreste, nós temos um índice pluviométrico acumulado de 800 a 1100 milímetros (mm) até julho, extremamente acima da média. Da região Agreste para o Sertão, está em torno de 400 a 800mm; e no Alto Sertão de 400 a 550”, explicou o coordenador do Centro de Meteorologia, Overland Amaral.