Jovem descobre aos 18 anos que nasceu sem vagina

Uma jovem americana de 18 anos descobriu ter um problema incomum. Kaylee Moats nasceu sem vagina e foi diagnosticada com a síndrome de Rokitansky. Para a construção de uma abertura vaginal, ela precisa fazer uma cirurgia que custa US$ 15 mil, cerca de R$ 48 mil, já que o plano de saúde da jovem se negou a arcar com as despesas com a alegação de que não é um tratamento que salve vidas.

A síndrome de Rokitansky é caracterizada por uma má formação do órgão sexual feminino, que pode gerar uma vagina encurtada (ou inexistente) e a não-formação de um útero. Em entrevista a Barcroft TV, Kaylee disse que descobriu o problema ao procurar atendimento médico porque não tinha menstruado. O doutor percebeu que a jovem não tinha útero, colo do útero, vagina ou abertura vaginal. Geralmente as mulheres demoram para descobrir este problema porque a parte externa da genitália (vulva) é normal, e elas sentem prazer por estimulação do clitóris.

Kaylee conta que ela e a família ficaram tristes quando descobriram o problema. "Estou triste por não poder ter filhos. Isto faz me sentir menos mulher, porque não consigo fazer o que as mulheres estão aptas a fazer".

A americana está ansiosa e deseja realizar logo o processo cirúrgico. "Meu próximo passo é fazer essa cirurgia de reconstrução vaginal. Assim eu posso estar apta a ter relações sexuais com meu futuro marido ou mulher", afirmou a jovem.