Tribunal de Justiça de Minas Gerais reduz pena do goleiro Bruno

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) reduziu, nesta quarta-feira, a pena do goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, condenado pela morte da ex-amante Eliza Samudio, em um ano e meio. Por 2 votos a 1, desembargadores do tribunal diminuíram a condenação de 22 anos e 3 meses para 20 anos e 9 meses.

A redução da pena aconteceu após a prescrição do crime de ocultação de cadáver da modelo. A ex-mulher de Bruno, Fernanda de Castro também teve a pena reduzida por prescrição. Ela havia sido condenada a cinco anos, em regime aberto, pelo sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho dela com o goleiro. A pena de Fernanda passou para três anos e foi alterada para duas restritivas de direito. As acusações contra ela relacionadas à Eliza prescreveram.

Bruno já cumpriu quase sete anos da pena em regime fechado. Entre fevereiro e abril deste ano, ele chegou a ficar dois meses em liberdade por uma liminar do Supremo Tribunal de Justiça. Ele permanece preso no Presídio de Varginha, em Minas Gerais. Bruno recebeu autorização da Justiça para dar aulas de futebol a crianças e adolescentes no Núcleo de Capacitação para a Paz (Nucap). Quando foi solto, Bruno chegou a atuar pelo time de futebol Boa Esporte, que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro.