Aécio Neves: Veja como votaram os senadores de Sergipe

O Senado Federal decidiu na noite desta terça-feira (17) manter o mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG), suspeito de envolvimento em corrupção, derrubando uma decisão da primeira turma do Supremo Tribunal Federal (STF). O placar da votação foi de 44 a 26, com uma abstenção.

Os três parlamentares que representam Sergipe no Senado participaram da sessão. O correligionário de Aécio, senador Eduardo Amorim e a senadora Maria do Carmo Alves (DEM) – que foi liberada pelo seu partido para votar como considerasse melhor - se manifestaram pelo voto "não", ou seja, contra a decisão do STF e pela manutenção do mandato do tucano.

Já o senador Antônio Carlos Valadares (PSB), seguindo a orientação de sua legenda, votou contra Aécio e a favor da decisão do Supremo de afastá-lo. “A decisão do STF não pode ser entendida como senha para a impunidade. 

O Senado Federal errou quando se omitiu, arquivando sumariamente o processo contra o senador Aécio Neves no Conselho de Ética”, disse em nota.Aécio estava afastado das atividades parlamentares e cumprindo reclusão noturna desde o fim de setembro, por determinação do STF. A manutenção ou revogação dessas medidas cautelares precisava ser referendada por 41 dos 81 senadores.

Antes da votação do Plenário, o senador Aécio Neves enviou uma carta aos parlamentares, na qual pediu o apoio dos colegas e disse estar sofrendo uma “trama ardilosamente construída”.“Talvez você possa imaginar a minha indignação diante da violência a que fui submetido e o sofrimento causado a mim, à minha família e a tantos mineiros e brasileiros que me conhecem de perto em mais de trinta anos na vida pública”, escreveu o senador mineiro.