Condenado por omissão do trabalho escravo, Brasil ainda não pagou US$ 5 milhões em indenizações

O Brasil foi o primeiro país condenado por omissão diante do trabalho escravo. Em dezembro do ano passado, a Corte Interamericana de Direitos Humanos decidiu que o país teria um ano para desembolsar quase US$ 5 milhões e indenizar 128 trabalhadores explorados entre 1993 e 2000 na fazenda Brasil Verde, no Pará.  

Segundo o colunista Lauro Jardim, de O Globo, a dois meses do prazo terminar, as vítimas ainda não foram pagas.  

De acordo com a publicação, o Ministério dos Direitos Humanos afirmou que não conseguiu encontrar todos os trabalhadores e herdeiros que têm direito à compensação.