Marginais do PCC usavam Sergipe como ponto de apoio

Uma operação conjunta das polícias Civil e Militar cumpre mandados de prisão, nesta quinta-feira (19), contra um grupo suspeito de tráfico de drogas, homicídios, roubos. Dois suspeitos morreram após resistir à ação policial.

As forças de segurança  cumprem 16 mandados de busca e apreensão e 23 de prisão em Maceió e em Penedo, em Alagoas; no município de Nossa Senhora do Socorro, em Sergipe; e nos estados de São Paulo e Paraná. 

Foram detidos Felipe Marcos Nascimento, Ivan Moraes da Silva e Wellington Santos da Silva. Outros cinco alvos já se encontram recolhidos no sistema prisional.

Foram detidos Felipe Marcos Nascimento, Ivan Moraes da Silva e Wellington Santos da Silva. Outros cinco alvos já se encontram recolhidos no sistema prisional.

A operação é coordenada pela Secretaria de Segurança Pública com a participação de policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), do 11º Batalhão da Polícia Militar, da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN), da Asfixia e do Grupamento Aéreo da Segurança Pública, além dos integrantes do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público.

Equipes do Comando de Operações Policiais da PM e Departamento de Narcóticos da Polícia Civil de Sergipe e das polícias de São Paulo e do Paraná também auxiliaram no cumprimento dos mandados.

Segundo as investigações, a Organização Criminosa alvo da operação atua em Alagoas e possui ramificações em outros estados. O estado de Sergipe era utilizado pelo grupo como ponto de apoio para fazer com que os materiais ilícitos chegassem a capital alagoana e assim fossem distribuídos.

Uma grande quantidade de drogas foi apreendida em Sergipe e também houve apreensões de armas nos alvos da operação. Os detalhes finais da operação serão repassados ao término dos trabalhos. 

GAZETAWEB