ELEIÇÕES 2018: É mais difícil Belivaldo não ganhar do que perder para a desunião da oposição

O vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB) levará um bom, ou doloroso tempo, para provar que será mesmo o candidato da situação ao governo do Estado.

Muitos desconfiam, na situação e na oposição.

Isso, à luz de hoje, é fato.

O que é fato, não apenas à luz de hoje, mas até mesmo que se mantenham formalmente aliados, acreditar na união, pra valer, da dupla Eduardo Amorim (PSDB)-André Moura (PSC) com o senador Antonio Carlos Valadares (PSB), e vice-versa.

A dupla está longe de confiar no senador e ele, por sua vez, muito longe de acreditar nos compromissos da dupla.

Na oposição, o cobertor é muito pequeno para os três.

Talvez por isso, como já ocorreu em eleições anteriores, é mais difícil Belivaldo não ganhar do que perder para a desunião da oposição.

E isso talvez não seja apenas analisando à luz de hoje, apenas.

NE Noticias