Riachão do Dantas: Gestão atual garante que não está desrespeitando a classe de professores

Os professores da rede municipal de Riachão do Dantas vem sofrendo com seus salários atrasados desde o mês de julho. Segundo o presidente do SINTESE Miguel de Souza, o salário do mês de setembro foi pago em 3 parcelas, sendo que a última foi efetuada no dia 31 de outubro e ainda não tem previsão de receber o salário do mês de outubro.

A redação recebeu em nosso escritório a secretária de controle interno, Rosane Ribeiro, para esclarecer os fatos. Segundo Rosane, esse problema não está surgindo agora, o número de alunos matriculados teve uma queda muito grande nos últimos anos e isso interfere no valor que o FNDE repassa para o município. E esse valor é para ser investido em todos os setores da educação, não apenas pagar servidores.

Quando a atual gestão assumiu, o município tinha uma dívida com os professores que foi paga, nos meses seguintes continuou efetuando o pagamento dos professores em dia, mas diante dessa crise que todos os municípios vem enfrentando, o repasse do FUNDEB caiu e está infelizmente refletindo dessa forma.

“Este cenário é uma questão política, prova disso é que estamos fazendo o possível para minimizar os danos, mês passado nos reunimos com os professores, combinamos o parcelamento e agora eles ficaram ainda mais revoltados. Em nenhum momento, estamos recusando receber o SINTESE, ou professores, já marcamos diversas reuniões e estamos tentando encontrar a melhor solução, afirmou Rosane.

Apesar das dificuldades financeiras, a secretária ressaltou que o município está cumprindo a Lei do Piso Salarial do Magistério e com total transparência. Todos podem ter acesso a esses valores do repasse nacional, através do link www.erpac.com.br, a prestação de contas não está no site, pois o sistema está fora do ar temporariamente, mas em reunião com o SINTESE essas planilhas já foram apresentadas e estão disponíveis para quem tiver interesse de averiguar.

“Não estamos administrando com nenhuma irresponsabilidade, prova disso é que não estamos com excesso de contratos. Compreendemos a reclamação dos professores, mas estamos fazendo o possível de acordo com as condições. Na próxima terça-feira (7), estaremos recebendo o SINTESE para planejar a melhor forma para todos, porém, infelizmente não está sendo possível efetivar os pagamentos em dia”, declarou a secretária.

Lagartense.com