Secretário manda Comando da PM afastar capitão que prendeu cavalo no interior de Sergipe

O comandante da Polícia Militar, coronel Marcony Cabral, afastou o capitão Vagner Passos, comandante do policiamento em Nossa Senhora Aparecida por causa da prisão de um cavalo, que permaneceu na delegacia desde o final da tarde do último domingo, só sendo liberado na manhã do dia seguinte.

No início da tarde desta terça.feira, o Comando da Polícia Militar emitiu nota informando que “diante da repercussão do ocorrido no último domingo, 12 de novembro, na cidade de Nossa Senhora Aparecida, relacionado ao recolhimento de um animal à delegacia local, o Comando da PMSE determinou que o Oficial permanecesse trabalhando normalmente na sede do 3º BPM, em Itabaiana, até a conclusão da rigorosa apuração instaurada em torno dos fatos,  principalmente no que se refere à denúncia de maus tratos supostamente sofridos pelo equino e as circunstâncias que motivaram a ação policial”.

A decisão do Comando atendeu a uma determinação do secretário de Segurança Pública, João Eloy.

Veja a seguir NOTA DE ESCLARECIMENTO do Comando da PM:

Diante da repercussão do ocorrido no último domingo, 12 de novembro, na cidade de Nossa Senhora Aparecida, relacionado ao recolhimento de um animal à delegacia local, o Comando da PMSE determinou que o Oficial permanecesse trabalhando normalmente na sede do 3º BPM, em Itabaiana, até a conclusão da rigorosa apuração instaurada em torno dos fatos, principalmente no que se refere à denúncia de maus tratos supostamente sofridos pelo equino e as circunstâncias que motivaram a ação policial.

É importante frisar que, apesar da ação cautelar ora adotada, o Comando da corporação reconhece o excelente trabalho que o Oficial vem desempenhando à frente da 3ª Cia/3º BPM desde abril do corrente ano, em Ribeirópolis, onde sua ação de comando junto à tropa proporcionou a redução de todos os índices criminais, notadamente os homicídios dolosos, conseguindo a marca de 120 dias sem que nenhuma vida fosse perdida na área sob sua responsabilidade.

NE Noticias