Em Sergipe 134 crianças têm o vírus HIV

O Programa Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/Aids), da Secretaria de Estado da Saúde, informou nesta segunda-feira (4), que Sergipe possui 134 crianças com o vírus HIV, outras já manifestaram a doença e somam mais de 40. Aracaju (SE) lidera no número dos casos.

Segundo o médio Almir Santana, coordenador do programa, disse que a capital tem 44,1% dos casos, Nossa Senhora do Socorro 9,48% e Itabaiana 4,50%. O vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), que destrói as defesas do organismo, provoca as infecções oportunas e não tem cura.

O médico observa que o número da doença em Sergipe é preocupante e se deve ao comportamento “desleixado” das pessoas em usarem menos o preservativo, com mais parceiros sexual. Disse ainda que os jovens estão começando mais cedo a iniciação sexual e mais da metade não usa camisinha.

Outros números

“A transmissão da doença é maior entre os casais heterossexuais, que somam 3.180 casos contra os 1.120 registrados em homossexuais. As estatísticas indicam que todos nós somos vulneráveis ao HIV e que qualquer pessoa pode ser infectada, caso não se previna”, reforça o médico, informando que os casos entre os bissexuais são 547.

Dados do programa mostram que desde o final da década de 80, Sergipe registra 6.073 casos de Aids e pelo Sistema Único de Saúde (SUS) atende a mais 164 pacientes portadores da doença de outros Estados, como Bahia, Pernambuco e Alagoas. O número de óbitos chega a 1.443, situação que vem arrefecendo ao longo dos últimos anos, a partir de tratamentos mais eficazes. “Antigamente mais da metade dos doentes iam a óbito”, afirma.

G1/SE