Laudo da PF diz que assinatura da renúncia de Sukita foi falsificada

Um documento divulgado nesta terça-feira (26) traz à  tona uma história que começou há três anos. O laudo pericial produzido pelo Setor Técnico Científico da Superintendência Regional da Polícia Federal , assinado pelo perito criminal federal Evandro José de Alencar Paton, confirma que a assinatura do deputado estadual eleito Manoel Messias Sukita Santos, em um Termo de Renúncia produzido pelo PSB à época, foi falsificada.

Sukita sempre sustentou que a sua assinatura havia sido falsificada e a renúncia era uma fraude. As acusações geraram a insatisfação dos líderes do PSB que em outubro de 2014 o expulsaram do partido. Além de perder o mandato de deputado estadual, Sukita foi processado e condenado na Justiça a dois anos de prisão. 

E só agora, com o resultado do laudo, poderá provar que foi injustiçado. “Graças a Deus, mesmo três anos após o ocorrido, a verdade venceu, uma vez que agora temos um documento da Polícia Federal que comprova que a assinatura que estava no documento foi falsificada, e serviu para fundamentar uma renúncia que nunca ocorreu. 

Até hoje estou fora da Assembleia, injustamente, devido à perversidade e violência cometidas não somente a mim, mas a 33.179 eleitores, que através do seu voto, assinaram o meu diploma de deputado para representá-los e defendê-los no Parlamento Estadual. Com essa prova, espero o restabelecimento da verdade e do meu mandato, e o ressarcimento de todos os prejuízos causados por eles”, diz Sukita.

Sobre o laudo

Para chegar ao resultado, o perito comparou as assinaturas do termo de renúncia com outros documentos assinados por Sukita, chamados de material padrão. Houve também a coleta de novas assinaturas, no dia 6 de junho deste ano.

De acordo com o perito federal, as assinaturas questionadas atribuídas a Manoel Sukita lançadas sobre os documentos apresentam características gráficas semelhantes às apresentadas no material padrão, o que permite concluir que são autênticas.Mas quando a análise foi sobre o documento “Termo de Renúncia”, a perícia concluiu ser falsa, conforme trecho abaixo.

De posse do laudo, a defesa disse que vai buscar reverter os processos contra Sukita.

F5 News