Mulher é agredida por marido por cada 'like' e interação recebida em fotos no Facebook

A uruguaia Adolfina Camelli Ortigoza, de 21 anos, foi resgatada pela polícia, há uma semana, após ser mantida em cativeiro dentro de sua casa, conforme denúncia do sogro. Ela acaba de passar por uma reconstrução facial para tratar dos golpes dados pelo próprio marido, que, segundo as investigações, a agredia cada vez que ela recebia 'curtidas' e outras interações em suas publicações no Facebook. A notícia foi divulgada em jornais como o "The Sun" e o "Daily Mail".

A jovem passou por cirurgias no septo nasal e nos lábios, mas também teve ferimentos pelo corpo. O agressor, com quem viva, foi identificado como Pedro Heriberto Galeano, de 32 anos. Segundo advogado da vítima, ele tinha surtos de violência sempre que alguém elogiava as fotos da mulher nas postagens e lançava mão de socos e chutes.

De acordo com os relatos, ele chegou, inclusive, a tomar o controle do perfil pessoal de Adolfina para acompanhar as atualizações e seguir com a tortura conforme as reações dos internautas.

Galeano foi preso e pode pegar até 30 anos de prisão, segundo as informações divulgadas. O caso teve grande repercussão nas redes sociais.