OMS passará a considerar vício em videogame como doença

A revista científica New Scientist divulgou que, a partir de 2018, a Organização Mundial da Saúde (OMS) vai considerar o vício em videogame como doença. Segundo a publicação, a organização fará uma revisão na Classificação Internacional de Doenças (CID), que não é revisada desde 1992.

Como ainda não há nenhum tipo de confirmação dos sintomas, é bem provável que alguns já conhecidos (e informados pela revista) entrem na lista. Entre eles:

Paciente dá prioridade aos videogames ao ponto em que jogar se torna mais importante do que outros interesses da vida

Inabilidade do paciente de controlar quantas horas/frequência que joga

Ignorar os aspectos negativos crescentes decorrentes do vício em videogames

Independente de gostar ou não de videogames, é importante ficar atento aos sintomas apresentados por amigos ou parentes. Se algum deles já não se relaciona com outras pessoas, ou evita sair para passar mais tempo jogando, é necessário prestar atenção especial.