CGU vê indício de fraude em mais de 5 mil cadastros do Bolsa Família em SE

Uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) no programa Bolsa Família identificou mais de cinco mil cadastros com indícios de irregularidades em Sergipe. São casos de beneficiários que não teriam direito ao programa por estarem fora das regras estabelecidas, em especial por terem seus rendimentos mensais acima do patamar determinado pelo governo, de R$ 170 por pessoa.

Segundo a CGU, os registros com indícios de fraudes também envolvem servidores públicos e pessoas que possuem casa própria e automóveis importados. Até famílias com renda maior que R$ 1,9 mil por pessoa estavam entre os beneficiários do programa.

De acordo com o relatório da inspeção, dos mais de 271 mil beneficiários sergipanos, ao todo 5.187 estão com algum tipo de inconformidade no cadastro. Por isso, a Controladoria recomendou o cancelamento, o bloqueio ou a atualização cadastral desses benefícios.

O secretário federal de controle interno da CGU, Antônio Carlos Leonel, disse que aqueles que recebem dinheiro de forma irregular estão sendo procurados e podem ser responsabilizados.“Não é aquele indivíduo que aumentou a renda, conseguiu emprego, melhorou que a gente vai atrás. O que nos preocupa é aquele caso da pessoa que já entrou errada, tem um padrão de vida excelente, que está fraudando o programa de fato”, afirmou Leonel.Em todo o país, foram identificados mais de 346 mil indícios de fraude. Estima-se que o valor pago indevidamente chega a R$ 1,3 bilhão.

F5 News