Condenação de Sukita por calúnia contra Valadares é mantida

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Sergipe decidiu nesta terça-feira, 30, manter a condenação do ex-prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita,  por crime de calúnia, difamação e injúria. A ação foi movida pelo senador Antonio Carlos Valadares,  após Sukita ter declarado na imprensa que o parlamentar havia falsificado sua assinatura em um termo de renúncia à candidatura de deputado estadual nas eleições de 2014.

Os desembargadores rejeitaram os embargos de declaração (instrumento onde uma das partes pede ao juiz que esclareça determinado aspecto de uma decisão) e mantiveram a pena de 1 ano, dois meses e 23 dias de detenção que já havia sido fixada pelo juiz de primeira instância.

O advogado de Sukita, Emanoel Cacho, informou que vai pedir uma revisão criminal ao Tribunal de Justiça de Sergipe uma vez que existe um laudo da Polícia Federal reconhecendo a falsificação da assinatura do ex-prefeito. “Trata-se de um erro judiciário, já que a falsificação da assinatura ficou comprovada. Vou entrar com o recurso e pedir a anulação do processo”, declarou.

JL Politica