Ensino Integral: matrículas para a rede estadual devem ser feitas até o dia 9 de fevereiro

O Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seed), no ano de 2018 ampliou o número das unidades escolares de Ensino Médio que ofertam modelo integral – Programa Escola Educa Mais. Dessa maneira, passando de 17 para 42 escolas, o período de matrícula já iniciou em algumas escolas e continua até 9 de fevereiro. Para realizar a inscrição, os candidatos a uma vaga devem ficar atentos quanto as datas. Basta o pai ou responsável pelo aluno acessar o link do Portal da Matrícula (http://matriculaonline.seed.se.gov.br/EspacoDoAluno), em seguida procurar o nome da instituição e verificar a disponibilidade de vagas.

As primeiras escolas implantadas em Sergipe, com este modelo em Aracaju foram: Centro de Excelência Atheneu Sergipense, Centro de Excelência Maria Ivanda Carvalho do Nascimento, Centro de Excelência Vitória de Santa Maria e o Centro de Excelência Manoel Messias, em Nossa Senhora da Glória. No ano passado mais 14 escolas adotaram o modelo e, devido a obtenção dos resultados exitosos, 25 escolas aderiram ao modelo. Assim em 2018, 42 unidades escolares de ensino médio contam com o ensino em tempo integral – Programa Escola Educa Mais.

O secretário de Educação Jorge Carvalho, explica que o ensino médio em tempo integral visa atender as determinações da meta 6 das legislações federal, que corresponde ao Plano Nacional de Educação (PNE) e ao estadual, representado pelo Plano Estadual de Educação (PEE), que preveem que até o ano de 2024 pelo menos 50 por cento das matrículas do ensino médio no País sejam neste modelo. “Sergipe pretende cumprir esta meta até o ano de 2020 e a adesão a este modelo de ensino reflete como um grande avanço no cenário educacional”, ressalta.

Protagonismo juvenil

Para a coordenadora do Núcleo Gestor de Escola em Tempo Integral (NGETI), Franci Alves, as unidades escolares que optaram por aderirem ao Programa Escola Educa Mais terão a oportunidade de aderirem a um modelo de ensino sinônimo de sucesso. De acordo com ela, o modelo de ensino procura promover a formação integral dos alunos e favorece o protagonismo juvenil.

“Na proposta pedagógica a metodologia é pautada no projeto de vida, que por sua vez está alinhada ao protagonismo juvenil. Os estudantes têm as condições de traçar as metas para o futuro. Assim, além da excelência acadêmica, este modelo de ensino permite que os discentes desenvolvam as competências e habilidades para solucionar problemas, serem proativos e tomarem decisões”, salienta Franci Alves, ao observar que os jovens se tornam autônomos, solidários e competentes.

Ainda conforme destaca Franci Alves, unidades escolares que aderiram ao Ensino Médio em Tempo Integral receberão investimentos destinados à infraestrutura. Dessa maneira, contam com repasses de recursos do Governo Federal que serão aplicados na melhoria das instalações físicas, como construção de quadras poliesportivas e refeitórios, nos estabelecimentos que ainda não oferecem esses espaços.

Formação continuada

A assessora do NGETI, Paula Mota Carneiro, destaca que as unidades escolares de Ensino Médio que ofertam modelo integral – Programa Escola Educa Mais contam com a atuação de professores altamente capacitados. Segundo ela, além da implantação, a Seed demonstra a preocupação em promover aos professores a formação continuada.

“Além de promover o aumento do número de escolas, o compromisso da Seed é que estas unidades ofereçam um ensino de qualidade e com professores capacitados. Neste ano, serão intensificados os momentos de formação continuada, os docentes aprovados no Processo de Seletivo Simplificado (PSS) para atuarem no Programa Escola Educa Mais passarão por uma capacitação inicial e os que já estão atuando irão terão a oportunidade de passarem por outras vivências”, diz Paula Mota Carneiro, ao informar que a agenda de formação realizadas pelo NGETI conta com atividades para todos os meses de 2018.

Cinforme