GOVERNO: PSB pode apoiar Eduardo, mas se negará a dar o mesmo apoio a André Moura

A demora da decisão do senador Eduardo Amorim (PSDB) e do deputado federal André Moura (PSC), e a dificuldade de construir uma Terceira Via, tem feito líderes do PSB rever a posição, não tomada publicamente, de distanciar-se da dupla num primeiro momento para ter de volta seu apoio no 2º turno da eleição.

André quis decidir em janeiro com Eduardo quem seria candidato ao governo e quem disputaria o Senado. A pedido do senador, a decisão ficou para fevereiro, mas já não há definição de que o martelo será batido este mês.

Enquanto isso, os Valadares mantêm a posição de só definir a formação da chapa majoritária entre os próximos meses de março e abril.

Não deu certo a tentativa de formação de uma Terceira Via com o PPS, em que o senador Antonio Carlos Valadares seria candidato a governador, planejando ter o apoio de Eduardo e André no 2º turno.

Como só aceitava definir entre março e abril, o PSB perdeu a possibilidade de formar chapa majoritária com o PPS, de Clovis Silveira.

Agora, o PSB não deixa dúvida: a prioridade é a reeleição do senador Valadares.

Eduardo, cada vez mais, quer ser candidato ao governo, e mantém o sonho de ter o deputado federal Valadares Filho como seu companheiro de chapa, sonho praticamente impossível de ser realizado.

Por: NE Noticias