“Gustinho está preocupado e nervoso”, rebate Fábio Reis

Em matéria distribuída por sua assessoria de imprensa, o deputado estadual Gustinho Ribeiro tenta passar para a opinião pública de que a denúncia do deputado federal Fábio Reis “é um ataque ao Tribunal de Contas de Sergipe”. Segundo Fábio, o conselheiro Luiz Augusto de Carvalho Ribeiro, pai de Gustinho, estaria utilizando uma fiscalização na Saúde do Estado de forma eleitoreira, como retaliação às medidas adotadas pelo secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, em relação à Funesa, fundação que tem o controle político de Gustinho Ribeiro. 

“Não esperaria outro tipo de reação de Gustinho. Ele está nervoso e preocupado. Ao contrário do que ele disse, sou a favor de toda e qualquer auditoria, mas conhecendo bem o estilo do conselheiro e tendo um filho pré-candidato a deputado federal, solicitar o acompanhamento de uma auditoria externa a essa ‘fiscalização’ é uma medida para garantir segurança e imparcialidade ao trabalho. Ou para ser mais claro: não permitir chantagens ou uma ação meramente política para favorecer o filho”, advertiu o parlamentar. 

Fábio Reis disse que Almeida Lima está tomando medidas acertadas de controle de gastos e da gestão dos órgãos vinculados à Secretaria da Saúde, entre eles a Funesa. “Não é momento para tentar uma vingança porque o secretário não está permitindo o uso eleitoreiro, por parte do apadrinhado de Gustinho, da Fundação, que é administrada com dinheiro público. 

"O TCE tem conselheiros extremamente íntegros. A minha preocupação é justamente preservar a confiança social na Corte de Contas. Uma auditoria desse porte, em um ano eleitoral, atendendo aos caprichos do filho de um conselheiro, é algo extremamente estranho, pois deveria ser uma fiscalização conjunta, com técnicos de todas as CCIS”, avalia Fábio Reis.

Por: JL Política