Homem morre após tomar vacina de febre amarela; reação adversa é investigada

A morte de um jovem de 22 anos em Salvador está sendo investigada pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES). A suspeita é que o rapaz, morador de Monte Claros, norte de Minas, tenha morrido após complicações da vacina contra a febre amarela.

De acordo com o G1 Minas, o jovem teria sido vacinado em Montes Claros e viajado em Canarana (BA) a trabalho no fim de janeiro. Após alguns dias na cidade, ele teria se sentido mal, apresentando vômitos. Ele foi internado em um hospital da região, mas não se recuperou e foi transferido para uma unidade de saúde de Salvador.

Ele precisou ser entubado e precisava de um transplante de fígado, mas não resistiu e morreu no sábado (17). A suspeita é que ele tenha morrido por conta de complicações da vacina de febre amarela. Ele foi enterrado nesta segunda (19) em Montes Claros.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), a vigilância epidemiológica está aguardando resultados laboratoriais para haver a confirmação se a morte foi oriunda de complicações. Os primeiros resultados foram de não reagente para febre amarela. A Sesab não informou para qual hospital o jovem foi socorrido.

Mortes

Caso a complicação pela vacina for confirmada, esse será o terceiro caso de morte relacionada à febre amarela na Bahia. O primeiro foi Osmar Macedo Ramos, de 49 anos, que morreu no Hospital Couto Maia, na Cidade Baixa. Ele veio de Taboão da Serra, interior de São Paulo, e foi diagnosticado com febre amarela em Itaberaba, no Centro-Norte do estado.

A segunda morte foi de um homem de 52 anos, na cidade de Santo Estêvão, por reações adversas à vacina. Ele chegou a ser internado no hospital municipal, mas não resistiu e morreu. O resultado do exame para detecção do vírus causador da febre amarela foi positivo.

Correio 24h