Temer já roubou muita coisa, mas meu discurso não vai roubar, ataca Bolsonaro

Defensor da intervenção militar e do porte de arma, o pré-candidato à Presidência da República, deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), acusou o presidente Michel Temer (PMDB) de roubar seu discurso. “Temer já roubou muita coisa, mas meu discurso não vai roubar”, alfinetou.

Um dos votos favoráveis ao decreto da intervenção federal no Rio de Janeiro, Bolsonaro acredita que a medida seria apenas paliativa e defendeu o que chamou de “retaguarda jurídica”. “Votei a favor, mas se fosse eu teria feito diferente. Tem que ter retaguarda jurídica, que antes mesmo de levar o tiro, você almeja o inimigo”, afirmou.

Segundo ele, as Forças Armadas não terão como exercer adequadamente o seu trabalho. “É uma medida paliativa que vai durar entre 20 e 30 dias e depois vai voltar a tudo como é. Mas o que Temer fez foi uma intervenção politica. Ele agora esta sentado, deitado... Vou torcer que dê certo. Se der errado, vai jogar no colo das Forças Armadas”.