Trabalhadores do SAMU fazem paralisação de 24 horas em Sergipe

A definição do rumo dos servidores da Fundação Hospitalar de Saúde, a reposição das perdas salariais e atraso do pagamento dos salários são os motivos para a paralisação de 24 horas dos profissionais do SAMU, nesta quinta-feira (15). Segundo o presidente do Sindicato dos Condutores de Ambulância do Estado de Sergipe (Sindconam), Robério Batista, o governo tem pago os salários com atrasos, o que deveria ser feito no dia 05 acaba sendo feito já no dia 10, foi o que aconteceu nesse mês de fevereiro.

Ainda segundo o presidente, 25% das viaturas não sairão das garagens, no total são 15 ambulâncias paradas, na capital foram quatro e as demais no interior do estado. Entre as ações da manifestação, os trabalhadores farão doação de sangue no Hemose.

Segundo ele, além das 15 ambulâncias que não rodarão hoje, pelos menos dez estão em manutenção nas oficinas. Existem viaturas expostas na sede da Rede Estadual de Saúde, que ainda não foram entregues. Somente as ambulâncias de suporte básico foram paralisadas, as de suporte avançado estão atendendo a população.

A assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Saúde informou que respeita toda e qualquer manifestação, mas não compreende a paralisação, já que houve uma reunião sobre o assunto.

Por: JL Politica