Paralisação de condutores de ambulâncias do Samu deixa cidades de Sergipe sem atendimento

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) está sem atender algumas cidades desde a manhã desta quinta-feira (8) por conta de uma paralisação dos condutores de ambulâncias e dos técnicos de enfermagem que atuam no serviço. De acordo com o sindicato dos condutores de ambulância a paralisação atinge 13 cidades.

Segundo o sindicato, os condutores de ambulâncias e os técnicos de enfermagem resolveram cruzar os braços porque estão com os salários atrasados e somente retornam ao trabalho quando o pagamento do mês de fevereiro for efetuado.

Ao todo são 59 ambulâncias em todo o estado, e de acordo com o sindicato 15 não vão circular por conta da paralisação, além de outras 21 que já estavam paradas por causa de problemas mecânicos.

A assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que o Governo já divulgou um calendário de pagamento para todos os servidores e que os condutores e os técnicos de enfermagem vão receber o salário no próximo dia 10. Em relação às ambulâncias quebradas a assessoria disse que a frota já está sendo renovada e que mais 30 novos carros ainda vão chegar.

Por: G1/SE