Biólogo descarta presença de tubarões na costa sergipana

A Fundação Mamíferos Aquáticos desmentiu os boatos da aparição de tubarões na Praia da Atalaia. O biólogo André Moreira explicou que, na verdade, trata-se dos ‘botos-cinza’, uma espécie de golfinho bastante comum na costa litorânea sergipana.

“A presença deles aqui é super comum, são costeiros e entram em vestuários. Há relatos do benefício mútuo desses golfinhos com pescadores. Os dois se beneficiam, porque eles atuam em bando acuando cardumes. Não representam perigo algum para a população e estão fazendo alarde com informações inverídicas”, criticou o biólogo.

O profissional fez análise das imagens e realizou consulta de dados de monitoramento da instituição. Isso foi o suficiente para rechaçar a possibilidade. “Eu falo com veemência por causa da foto. Não há chances de ocorrência de tubarões aqui em Sergipe, eles ficam muito distantes da costa. As correntes oceânicas que eles seguem têm temperaturas diferentes das que passam por aqui. O animal mais próximo de tubarão que tem aqui são as arraias".

Quem também descartou a possibilidade foi o subtenente Dória, do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros. “Tem 25 anos que trabalho no Gmar e nunca vi um tubarão”, lembrou.

Outro ponto que Moreira achou importante destacar é que seres humanos não fazem parte do cardápio dos tubarões. “Eles aparecem mais em Recife. Isso piorou por conta da construção do Porto de Suape, que mudou a corrente marítima e agora eles ficam mais perto da costa. Quando atacam, é porque se sentem amedrontados ou acham que sua cria está ameaçada”.

Por: Portal Infonet